3 de maio de 2017 às 08:06

Dia de Campo mostra alternativas de produção durante a Fenamilho

Agricultores também acompanharam diferentes opções de produção na Mostra Tecnológica da Emater. Fotos: Fernando Gomes

Agricultores de toda a região participam na terça-feira (2), no tradicional Dia de Campo promovido pela Emater/RS – Ascar durante a Fenamilho Internacional. A partir da Iniciativa, os produtores rurais acompanham demonstrações de tecnologias que visam propor alternativas, em especial para a agricultura familiar, de produção com viabilidade econômica, social e ambiental. As principais atividades durante o Dia de Campo são realizadas no espaço da Mostra Tecnológica da Emater e na Área Demonstrativa do Milho (espaço no Parque de Exposição com variedades de milho plantado).

No espaço da Mostra Tecnológica, os agricultores acompanham explanações de técnicos em estações que contemplam diferentes temáticas. Entre elas, o manejo de solos e adubação, manejo de pragas e doenças, utilização de plantas medicinais e bioativas para o corpo humano e animais e cultivo de hortaliças. Além disso, também conhecem opções de energias alternativas, cultivo de hortaliças e de plantas forrageiras, bem como o significado de produzir o próprio alimento.

Variedade de milho

Na Área Demonstrativa do Milho, os produtores rurais puderam conhecer o comportamento de diferentes variedades da cultura e seu potencial de produção, submetidas a manejos variados. Neste ano, organizado pela URI campus Santo Ângelo, através do curso de Agronomia e pelo Instituto Federal Farroupilha, a partir do curso de Técnico Agrícola, o espaço ganhou caráter experimental.

Conforme o técnico em agropecuária da área de produção do Instituto Federal Farroupilha, Ivan Jacson Preuss, a partir da Área Demonstrativa do Milho, o potencial produtivo da planta e do grão pode ser avaliado. Entre os destaques dos resultados observados, Preuss explica que “a alternativa de adubação orgânica cama de aviário conseguiu alcançar bons níveis de produtividade, mostrando que é possível reduzir a adubação química e inserir a adubação orgânica, sem perdas na produtividade”.

Fonte: Buenas Publicidade