6 de setembro de 2017 às 17:50

Cpers convoca população a usar preto no 7 de Setembro

Representantes da categoria da Educação participaram do programa Expressão Livre desta quarta-feira (6), oportunidade onde o diretor do 33º Núcleo do Cpers, Joner Nascimento, falou sobre greve que foi deliberada em assembleia geral em Porto Alegre na terça, dia 5. Na entrevista ele esteve acompanhado das educadoras Solange Battirola e Elizete Siqueira.

Com apenas uma parcela de R$ 350,00 de seu salário no bolso, os funcionários estaduais querem mostrar uma indignação que só cresce na medida em que os parcelamentos se sucedem – há de se considerar ainda que muitos nem recebem estas primeiras parcelas, pois as mesmas ficam retidas no banco.

Ressaltando que o governo lhes coloca em uma situação em que devem deixar de fazer aquilo que gostam para protestar, os entrevistados sugeriram que, aqueles que apoiam o movimento, venham de preto para assistir ou participar do desfile cívico que ocorre na manhã de quinta, mostrando seu apoio à causa.

Joner, que participou da assembleia em Porto Alegre, disse que a situação é anormal e ilegal, tanto que a categoria decidiu por fazer greve. Por essa razão as direções das escolas estão sendo contatadas para que paralisem suas atividades.

A reinvindicações são o fim do parcelamento e pagamento dos juros que os educadores tiveram que pagar ao Banrisul devido aos 21 meses de parcelamento. Conforme as ligações que está recebendo, Joner projeta uma boa adesão local.

Por Genaro Caetano/Rádio São Luiz