6 de setembro de 2017 às 11:12

Policiais e produtores dão continuidade ao debate sobre crimes rurais

Mesa de autoridades do evento. Fotos: Jilvan Santos/Rádio São Luiz

Na noite de terça-feira, 5 de setembro, produtores rurais e representantes do setor da segurança pública se reuniram na sede do Parque de Exposições de São Luiz Gonzaga para debater problemas e soluções referentes ao abigeato e outros crimes no campo.

O encontro também teve a participação do prefeito Sidney Brondani, associado do Sindicato Rural (PP). De posse de uma pauta elaborada pelo Sindicato Rural, os representantes da segurança pública receberam diversas questões dos ruralistas.

Brigada Militar

Entrevistado pela reportagem da Rádio São Luiz, o major Ernani Schweinitz, comandante do 14° BPM, disse que está se construindo uma boa agenda entre as entidades, visando combater os mencionados tipos de delito. Segundo o Major, o uso da tecnologia se encaminha cada vez mais como um grande aliado, mas o apoio da comunidade na forma de informações será sempre muito importante.

Público participante

Promotoria

Promotor criminal, Marcos Roberto Lanin também participou do evento, que considerou uma importante forma de se buscar meios de enfrentar os problemas gerados pelos crimes rurais. A questão da reincidência demanda mais investimentos na área da segurança pública, como por exemplo na estruturação dos presídios, com mais vagas, em uma sistema adequado, para que não sejam concedidas solturas de forma antecipada devido ao número excessivo de presos.

Polícia Civil

Para a delegada da 27ª Regional, Tânea Bratz, a incidência de prisões seguidas da soltura dos acusados logo em seguida expõe duas situações: acúmulo de tarefas no Judiciário local, considerando que não temos juiz titular na Vara Criminal atualmente, e o provável cumprimento da sentença de forma provisória, com o encaminhamento dos indivíduos para o regime aberto ou semiaberto.

O parcelamento de salários por parte do governo, sem previsão de data de novos depósitos, também interfere bastante de forma prática e emocional nos servidores. A delegada ressaltou que a Polícia Civil seguirá atuando em parceria com a comunidade, sempre às disposição da mesma.

Por Genaro Caetano/Rádio São Luiz