13 de outubro de 2017 às 10:24

Coopatrigo realizou painel sobre clima e mercado de soja na Expo São Luiz

Momento da palestra de Eduardo Sanches. Fotos: divulgação Assessoria

A Coopatrigo proporcionou importantes informações aos seus associados durante a Expo São Luiz com a realização do Painel Perspectivas de Clima e Mercado para a Safra de Soja 2017/2018.

O evento foi realizado na manhã do dia 29 de setembro no Auditório Central da Expo São Luiz e contou com uma expressiva participação de associados da cooperativa.

Ao fazer a abertura do encontro o presidente da Coopatrigo Ivo Batista disse que como realizadora da Expo São Luiz a cooperativa resolveu inserir na programação estes dois importantes assuntos que vão contribuir no planejamento do plantio e condução da lavoura de soja que é a principal fonte de renda dos associados.

O presidente da Fecoagro e Diretor Secretário da Ocergs Paulo Pires que estava prestigiando a Expo São Luiz também participou deste Painel, inclusive se manifestando e saudando os presentes na abertura do encontro.

Palestra com Cátia Valente

No primeiro assunto a meteorologista Cátia Valente falou sobre o clima dizendo que as tendências são cíclicas e que estamos encerrando um período de influência maior do fenômeno El Niño (mais chuvas) e estamos entrando em um período onde o La Nina (menos chuvas) será mais frequente.

Sobre a tendência para esta safra, Cátia Valente disse que a apesar de estarmos sob a influência de uma La Nina de fraca intensidade as condições climáticas tendem a ser parecidas com a última safra de soja, ou seja, deve chover dentro da média na maioria dos meses, com a possibilidade de chuvas abaixo da média em janeiro e fevereiro.

Já sobre mercado de soja foi palestrante Eduardo Sanches da Consultoria FC Stone que trabalha com a Coopatrigo. O palestrante falou sobre os principais fatores que influenciam o preço da soja, trazendo a demanda e oferta da oleaginosa. Sanches disse que não existem grandes expectativas de valorização dos preços, porque os estoques mundiais estão bem posicionados, os americanos estão fazendo uma boa safra, a tendência para a próxima safra sul americana também é boa e não existem expectativas de que o dólar possa disparar nas cotações internas no Brasil. Como sugestão aos produtores ele disse que devem ser aproveitados os picos de preços que vão ocorrer e o produtor deve tentar fazer uma média, sempre visualizando os seus custos de produção.

A Coopatrigo agradece à todos que participaram deste evento, que foi mais um organizado e realizado pela cooperativa dentro da Expo São Luiz 2017.

Roberto Marques, assessor de Comunicação Coopatrigo