9 de novembro de 2017 às 16:06

Sistema Campo Limpo: um olhar além da reciclagem

Coordenador Eurípedes com Maristela Freitas, responsável pela unidade local da Armissões, que recebe embalagens de toda a região. Foto: Jilvan Santos/Rádio São Luiz

Coordenador Regional de Operações do Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (INPEV), Eurípedes da Veiga Rodrigues visitou a unidade da Armissões de São Luiz Gonzaga nesta semana, onde conferiu a estrutura e falou sobre o trabalho da entidade em nível nacional.

Recebido por Maristela Freitas, responsável pela unidade da Armissões, Eurípedes também foi entrevistado pela reportagem da Rádio São Luiz. Ele trabalha no âmbito do Rio Grande do Sul e Santa Catarina com o Sistema Campo Limpo, pelo qual é realizado trabalho de destinação a embalagens de produtos químicos já utilizados.

Números

Já são 15 anos de atividades em todo o Brasil com o Sistema Campo Limpo. Nesse período, segundo Eurípedes, mais de 450mil toneladas de embalagens foram destinadas ambientalmente, o que equivale ao peso de 75mil elefantes ou 393 estátuas do Cristo Redentor – apenas no RS foram 42mil toneladas, quase 10% do total mencionado.

Qualidade no serviço x qualidade na entrega

Com um índice de devolução de embalagens maior que 94%, o entrevistado diz que o Sistema funciona muito bem neste sentido – o que ainda pode ser melhor é a qualidade das embalagens entregues, pois o produtor tem que saber que é de sua responsabilidade a lavagem destas embalagens, uma vez que as unidades de recebimento não estão preparadas para lidar com recipientes com resquícios de químicos.

Além da lavagem correta, Eurípedes ainda orienta os produtores a separar o recipiente da tampa e a cortar o fundo da embalagem, para que ninguém mais a utilize até ser entregue para reciclagem. Ainda sobre a entrega, Eurípedes diz que, a partir do momento da emissão da nota fiscal de compra o produtor tem um ano para devolver a embalagem do produto, que pode ser de plástico, papelão ou saco metálico – não há problema em acumular embalagens, desde que o prazo seja respeitado.

Resultados

Com a entrega de uma embalagem devidamente tratada, a destinação correta pode ser realizada da melhor forma possível, gerando grandes resultados – mais de 30 artefatos podem ser produzidos a partir de embalagens recicladas, desde outras embalagens até materiais como caixas de descarga. Eurípedes destacou que o Brasil é referência mundial neste processo.

Logicamente nada disso seria possível sem um grande trabalho de conscientização junto aos produtores. No entanto, o Sistema Campo Limpo já foi muito além disso. Apostando no futuro, as unidades e entidades parceiras são estimuladas e envolver crianças no processo. Apenas em 2017 mais de 230mil crianças em todo o Brasil participaram de atividades que partiram desde o ato de fechar a torneira enquanto se escova os dentes até a separação de lixo, reaproveitamento de materiais etc.

A entrevista gravada com Eurípedes pode ser acompanhada nesta sexta-feira, 10/11, no programa Olho Vivo.

Por Genaro Caetano/Rádio São Luiz