12 de janeiro de 2018 às 15:33

Lar Escola lançará campanha para construção de nova casa de acolhimento

Presidente Marta, diretora da Escola Irmã Jandira e tesoureira Zaida falaram sobre dificuldades e novos projetos. Foto: Genaro Caetano/Rádio São Luiz

Após quatro anos mantendo-se de forma instável, o Lar Escola de São Luiz Gonzaga ainda vivencia uma realidade delicada, porém, sua diretoria não desiste do trabalho e ainda quer fazer mais. Em participação no programa Expressão Livre desta sexta (12) a presidente Marta Farias Batista, tesoureira Zaida Hofmann e diretora da escola Irmã Jandira, falaram a respeito dos projetos da entidade.

Em primeiro lugar, a Presidente ressaltou a dificuldade em se equilibrar as finanças após quatro anos sem receber determinado montante de recursos municipais que antes o Lar recebia. A estratégia das rifas, risotos e ajuda de pessoas da comunidade e até de fora tem surtido efeito, mas já não é mais sustentável. A entidade recebe valor de convênio com sete prefeituras da região, mas esse valor cobre apenas alguns custos.

Com uma despesa que gira em torno de R$ 8mil mensais, a diretoria, segundo Marta, está esgotada com a mobilização necessária para buscar recursos da maneira anteriormente citada. Com isso a diretoria teve que reduzir despesas e isso significou reduzir o número de crianças e jovens atendidos, ficando apenas com os internos, encaminhados pela Justiça – não se cogita mais receber aqueles que, apesar de ter família, sempre apareciam no Lar para praticar atividades recreativas em turno inverso.

Projeto

Paralelo a toda essa situação, a diretoria também precisa se adaptar a exigências do Estatuto da Criança e do Adolescente e, para isso, deve construir um novo prédio, nos moldes de uma casa de acolhimento. Esse projeto está em andamento, inclusive com encaminhamento por meio de órgãos públicos – o local do novo prédio seria a Rua Dinarte Vieira Marques, próximo à mecânica de Rogério Tarnowski.

Além desse projeto, ainda antes da construção de qualquer nova estrutura, hoje o Lar Escola passa por obras de adaptação, visando se estruturar para receber em um só lugar os internos do Núcleo I e II. Essa é mais uma demanda da entidade, que ainda não conseguiu concluir suas obras de adaptação e por isso está em campanha para arrecadar material (cimentos, areia etc.) e dinheiro. As obras estão em andamento e toda ajuda é bem-vinda.

Por Genaro Caetano/Rádio São Luiz