6 de fevereiro de 2018 às 18:29

Brigadiano aposentado realiza sonho de laçar no Rodeio de Vacaria

César nos recebeu em sua residência, onde mostrou lembrança do rodeio e contou sua experiência. Fotos: Alcides Figueiredo/Rádio São Luiz

A tradição e apego à nossa terra vem desde o berço e este sentimento se expande das mais variadas formas. Os rodeios, onde essa tradição ganha destaque, são eventos onde o campeirismo se evidencia e atrai os entusiastas da cultura gaúcha, tanto jovens como aqueles mais experientes.

Brigadiano aposentado, César Fernandes não teve muita proximidade com a vida campeira em sua época de efetivo na profissão, mas, desde que se aposentou, fez questão de entrar em contato com este lado, mais identificado com a mitologia do gaúcho. Laçar em um grande rodeio estava em seus planos nesta nova etapa de sua vida.

Pois este desejo se realizou no 32º Rodeio Crioulo Internacional de Vacaria, ocorrido entre os dias 27 de janeiro e 4 de fevereiro. Em palavra à reportagem da Rádio São Luiz, César contou emocionado sobre sua experiência neste evento, cuja magnitude não se cansou de elogiar em nenhum momento.

Lembrança de sua participação no tiro de laço

Sobre a sua atuação em Vacaria, César conta que fez questão de mostrar um estilo de tiro de laço aprendido com seu pai: “meu pai foi um homem que trabalhou sempre na lida de campo e ele sempre teve cavalo bom e me ensinou”, disse o entrevistado, falando sobre o laço de encontro, missioneiro, de armada grande, apresentado por ele no rodeio.

Para alguém que gosta tanto do tradicionalismo gaúcho quanto ele, César diz que a oportunidade de participar de um rodeio como o de Vacaria é ímpar e sempre levará no coração essa vivência.

Em breve postaremos na nossa fan page vídeo de César no momento de seu tiro de laço, que surpreendeu até o narrador do evento.

Por Genaro Caetano/Rádio São Luiz