Cultura Missioneira: “Aqui, aprendemos a história através dos nossos músicos, que interpretam as Missões e nos transmitem em suas letras”, destaca o escultor Vinícius Ribeiro

Comenda Sepé Tiaraju São Luizense e Missioneiro (33)
Comenda Sepé Tiaraju São Luizense e Missioneiro (33)

Vinícius Ribeiro confeccionou as medalhas da Comenda Sepé Tiaraju; Foto: Portal das Missões 

O artista plástico e escultor Vinícius Ribeiro, em entrevista à Rádio São Luiz, falou sobre a Comenda Sepé Tiaraju, entregue nesta quinta-feira a homenageados escolhidos pela Conselho Municipal de Turismo. Além desse assunto, o escultor também destacou aspectos da cultura missioneira e a idealização de um novo monumento de sua autoria retratando mais um dos Quatro Troncos Missioneiros: Cenair Maicá.

SEPÉ – Para Ribeiro, “Sepé Tiaraju é o símbolo principal da nossa resistência. Ele se fez guerreiro pela necessidade, pois defendia o seu lar, a sua terra, contra o Tratado de Madri. E a Comenda Sepé Tiaraju, para homenagear aqueles que representam e levam o nome de São Luiz em seu trabalho, surgiu em 2004, na gestão do então prefeito Jauri Gomes de Oliveira, e que, após um tempo, foi esquecida nas próximas Administrações. Somente no ano passado, após um pedido do Conselho Municipal de Turismo, do qual faço parte, a Comenda foi realizada novamente, e, desta vez, com a entrega de medalhas, as quais representaram minha participação com a confecção das mesmas”, explicou.

SECRETARIA – Sobre a criação da Secretaria Municipal de Turismo em São Luiz Gonzaga, Ribeiro prevê novas metas e desafios para a pasta: “Antes, o Turismo era trabalhado em São Luiz de forma amadora. E um município tão rico em cultura e história, não pode ser amador nesse segmento. Assim, com uma Secretaria, o município poderá conquistar mais recursos para o Turismo, e, da mesma forma, cito o Conselho Municipal de Turismo, o qual é muito importante para auxiliar neste trabalho. Por isso, pedimos aos outros municípios que criem Conselhos em suas cidades, pois não se pode perder verbas. Hoje vemos cidades como Gramado e Canela que mandam projetos e seguidamente são contempladas com recursos na área do Turismo”, ressaltou.

CULTURA MISSIONEIRA – O escultor exemplificou na entrevista sobre o diferencial de São Luiz Gonzaga na questão de transmitir a história missioneira: “Aqui, aprendemos a história e a cultura através dos nossos músicos, que batalham e divulgam São Luiz. Eles interpretam as Missões e passam para nós através de suas músicas e, assim, aprendemos um pouco mais sobre a nossa história. Antigamente, existia nas escolas a matéria Estudos Riograndenses, e nela aprendíamos muito sobre a cultura e história locais. Mas também é muito bonito aprender através da arte e da poesia, pois você grava no coração”, salientou.

CENAIR MAICÁ – Idealizador da estátua de Cenair Maicá que será instalada em São Miguel das Missões, Ribeiro destaca: “Recebi com honra a oportunidade de ter sido convidado a fazer esse trabalho. Sou um grande admirador e cresci ouvindo Cenair. Meu pai comprava os discos de Cenair, Pedro Ortaça, Noel Guarany e Jayme Caetano Braun e a gente aprendeu a escutar. O Cenair tinha uma alma poética. Ele nasceu em Tucunduva, mas foi quando morou em São Miguel das Missões que ele encontrou o índio excluído e acabou descobrindo o seu caminho. Se pegar as músicas dele, verá que elas possuem um grande apelo social, pois ele cantava a dura realidade que conhecera dos índios de São Miguel”, discorreu o escultor.

INAUGURAÇÃO DO MONUMENTO DE CENAIR – O monumento em homenagem a Cenair Maicá será inaugurado no dia 3 de maio, data que remete ao aniversário de nascimento do cantor missioneiro. Idealizada por Ribeiro, a estátua terá 4m de altura, e ficará em cima de um pedestal de 2,7m, instalado próximo à Prefeitura de São Miguel, em um complexo turístico que está sendo preparado para receber o monumento.

Fonte: Emerson Scheis/Rádio São Luiz

 

Mais recentes em radiosaoluiz.com