FETAG emite nota criticando suspensão de cobrança tarifária sobre a importação de leite em pó da União Europeia e da Nova Zelândia

Foto: divulgação

A Federação dos Trabalhadores na Agricultura no RS (FETAG) vem publicamente, através desta Nota Oficial, manifestar indignação frente a notícia de que o Governo Federal suspendeu a cobrança tarifária antidumping sobre a importação de leite em pó da União Europeia e da Nova Zelândia.

Segundo dados preliminares do Censo Agropecuário de 2017/IBGE, existem no Brasil 1.171.190 estabelecimentos agropecuários produtores de leite, sendo a maior parte composta por agricultores familiares.

A entrada de leite da União Europeia, altamente subsidiado, no mercado brasileiro, vai impactar duramente o preço do leite nacional, que já sofre com preços baixos, provocando uma concorrência desleal a toda cadeia láctea nacional.

Levando em consideração a importância econômica e social que a cadeia do leite tem para o Rio Grande do Sul e para o Brasil, é necessário reafirmar as dificuldades que os produtores e as indústrias já estão passando nesse momento, acumulada a suspensão das tarifas de importação desses países, fato que acabará inviabilizado milhares de unidades produtivas, bem como pequenas indústrias lácteas acarretando em graves problemas sociais e econômicos para o país.

Diante desse cenário, a FETAG-RS reafirma que a anulação das taxas de importação de leite da União Europeia e Nova Zelândia é absurda e reivindica ao governo federal que reveja sua decisão, evitando ainda maiores prejuízos aos produtores, em especial da agricultura familiar.

Fonte: FETAG-RS

Compartilhe essa notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email