Acessibilidade: “Ou se faz da maneira correta ou a Câmara entrega o prédio”, salienta a vereadora Ana Barros

Em entrevista ao programa Olho Vivo desta terça-feira, a vereadora e 1ª secretária da Mesa Diretora da Câmara, Ana Barros (PT), abordou a questão da acessibilidade junto ao Legislativo Municipal. Conforme a edil, “Lamentavelmente, ainda não foi resolvido o problema, embora existam leis federais e estaduais que determinem a obrigação da acessibilidade. Desta forma, meu gabinete estará entrando com um projeto de lei municipal neste sentido”, informou Ana.

CONTRATO NÃO-CUMPRIDO – Segundo a vereadora, a Câmara de Vereadores fixou há alguns meses um novo contrato com o Sindicato Rural, dono do prédio alugado pelo Legislativo, e nele teria sido acordado o prazo de seis meses para a implantação da acessibilidade no local, o que ainda não teria sido feito: “O Sindicato tinha o prazo de seis meses, mas passou já quase 12 meses, com o contrato quase no fim, e nada de acessibilidade”. De acordo com a vereadora, “a Câmara não tem outra saída: ou se faz a acessibilidade de forma correta ou entrega o prédio. Como é uma decisão da Mesa Diretora da qual faço parte, se eu for voto vencido, estarei junto com o pessoal da Associação das Pessoas com Deficiência ingressando no Ministério Público para fazer com que a Câmara cumpra a lei”, enfatizou.

GREVE GERAL – Ana Barros informou que a Intersindical de São Luiz Gonzaga está organizando uma paralisação em adesão à Greve Geral no país prevista para esta sexta-feira, 14 de junho. No município, a mobilização ocorrerá às 18h, em frente à Prefeitura Municipal. “Convido a todas as pessoas que não estiverem satisfeitas com o desemprego, com os cortes na Saúde e na Educação e com esta forma de governo, para que venham à Praça da Matriz fazer a sua demonstração de inconformidade com a situação. Acredito que teremos uma boa mobilização e sou otimista na possibilidade de derrubar essa Reforma (da Previdência), mas não será fácil, pois o toma-lá-dá-cá está altamente satisfatório para os deputados”, explicou Ana.

ANÁLISE DAS ÁGUAS – Ana também salientou que fez um pedido ao prefeito para obter informações acerca da análise da água do município nos últimos quatro anos, visando verificar os níveis de coliformes fecais e de agrotóxicos presentes na água que abastece a cidade: “Fizemos o pedido e entendemos também que as amostras devem ser coletadas nos períodos mais apropriados, como em época de safra em que os agrotóxicos são utilizados. Também, na Comissão de Bem Estar Social, estaremos solicitando uma reunião com as vigilâncias Sanitária, Epidemiológica e Ambiental da Prefeitura visando saber como elas estão trabalhando para que, juntos, possamos ajudar na conscientização da população são-luizense”, enfatizou a vereadora.

Fonte: Emerson Scheis/Rádio São Luiz

Foto: Kelvin Morais/Rádio São Luiz

 

Compartilhe essa notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email