Presidente da FecoAgro/RS ressalta a importância do debate correto sobre a preservação do meio ambiente

Em entrevista ao Olho Vivo desta segunda-feira, o presidente da FecoAgro/RS, Paulo Pires, comentou sobre a discussão que vem ocorrendo a nível nacional sobre o uso dos defensivos agrícolas e a relação atribuída aos mesmos quanto a problemas ambientais.

Segundo Pires, “o grande problema do meio ambiente hoje ocorre nas grandes cidades, com rios servindo de depósitos de lixo. Não vemos nelas matas ciliares nem árvores em volta dos rios, que acabam servindo de canal de esgoto. Então vemos essa questão da preservação do meio ambiente refletindo muitas vezes na classe produtora, mas a questão da poluição das grandes cidades não é mostrada pela grande mídia. O Brasil possui uma grande estrutura preservacionista na qual os agricultores respeitam, até porque eles precisam do meio ambiente. E precisamos mostrar isso para o mundo, porque, do jeito que é mostrado hoje, parece que somos exclusivamente os culpados pelas mudanças climáticas do mundo, e isso precisa ser clareado”, informou.

Sobre a discussão levantada sobre a utilização de defensivos, Pires disse que “é necessário discutir sobre o agronegócio como um todo, pois tem muita gente dando opinião sobre defensivos que não sabe nem o que é um defensivo. A questão do agrotóxico se assemelha a um remédio: se a pessoa tem a saúde perfeita, não vai tomar remédio nenhum. Porém, nos foi imposto em produzir alimentos baratos e em grande quantidade para a população, e, ao se aumentar a área de lavoura, aumenta também a questão das pragas e doenças. Por isso, hoje, o uso dos defensivos é uma necessidade. E os produtores têm a conscientização do uso correto dos mesmos, pois dependem exclusivamente do meio ambiente”, destacou.

Fonte: Rádio São Luiz