Polícia Civil divulga informações e pede auxílio da comunidade para esclarecer morte de homem que trabalhava com vigilância privada

(Fotos: divulgação/PC)

Hoje, 19 de setembro, a morte Leandro de Souza da Luz, funcionário de empresa de segurança eletrônica, completa três meses. Ele foi morto em frente à sua residência, no bairro Duque de Caxias, em São Luiz Gonzaga, quando saia para trabalhar. Até o momento o caso segue sem resolução. Abaixo, nota da Polícia Civil sobre o caso:

“Na data em que a morte de Leandro de Souza da Luz completa três meses levamos ao conhecimento público as imagens obtidas pelo monitoramento privado e que possibilitaram, apenas, a visualização da movimentação de um indivíduo que sai do mato em diagonal com a residência da vítima, às 07h36min e retorna para o mesmo local às 07h38min, em meio à intensa movimentação de veículos e pedestres, sem que tenha havido qualquer informação que levasse a sua identificação e, também, divulgamos a localização de uma faca com vestígios de sangue, uma jaqueta e uma touca, localizadas em um matagal na Vila Trinta que podem ter sido usadas pelo autor da morte de Leandro que trabalhava com vigilância privada, não sendo possível, até o momento, esclarecer os motivos que levaram à agressão com uso de arma branca e que resultou em sua morte, podendo tratar-se de homicídio ou de latrocínio já que sua carteira não foi localizada.

Leia mais: Homem é morto com golpes de faca em São Luiz Gonzaga

Leia mais: Funcionário de empresa de segurança eletrônica foi morto enquanto saía para o trabalho

Assim, apelamos à comunidade que contribua com informações que levem à identificação da autoria desse crime, pois não podemos acreditar que tal fato tenha ocorrido à luz do dia e em local com grande movimentação, como mostram as imagens recuperadas, e que ninguém tenha visto a movimentação que ocorreu na Rua Salvador Pinheiro Machado e esperamos que a presente divulgação sensibilize quem possa ter alguma informação relevante, cuja fonte será preservada, que nos permita dar à família da vítima, residente em município distante daqui, as respostas que tanto esperam: por que e quem matou ‘Da Luz’?, como era conhecido.

Informações podem ser passadas diretamente à Delegada de Polícia Elaine Maria Schons, responsável pela investigação (3352-8101) ou para a seção de investigações (3352-8104 ou 8105)”.

Veja as imagens:

Fonte: Polícia Civil

Compartilhe essa notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email