São-luizenses promovem “cicloturismo” na Região das Missões

(Fotos: assessoria de imprensa)

Nos dias 20, 21 e 22 de setembro esteve na Região das Missões um grupo de 32 ciclistas participando da 2ª edição do “Pedalar: eu preciso! nas Missões” (PEP), um cicloturismo de experiências que visa apresentar lugares turísticos a quem participa.
Na região, o evento costuma acontecer nos meses de setembro de cada ano e reúne cicloturistas interessados em conhecer um pouco da  história e cultura dos lugares por onde passa.

O roteiro de três dias e 170 km incluiu os quatro Sítios Arqueológicos, e a visitação das cidades de São Nicolau, São Luiz Gonzaga, São Miguel das Missões, Entre-Ijuís e Santo Ângelo, onde os cicloturistas tiveram contato com a história, cultura e costumes. O evento contou com o apoio do poder público representado pelas suas respectivas secretarias de turismo e também dos grupos organizados de ciclistas da região.

Programação dos três dias:

20 de setembro – O ponto de partida foi a cidade de São Nicolau onde foi servido o tradicional café de cambona e realizada a visitação ao sítio arqueológico. O grupo foi recepcionado na Pousada dos Jesuítas, com as boas vindas do prefeito do município e presidente do DETUR, Ricardo Klein. Ao meio-dia, já na cidade de São Luiz Gonzaga, foi servido o arroz carreteiro no Complexo Turístico Jayme Caetano Braun,

21 de setembro –  Visitação ao sítio arqueológico de São Lourenço Mártir, Santuário do Caaró e São Miguel Arcanjo.
22 de setembro –  Visitação ao sítio arqueológico de São João Batista, na cidade de Entre-Ijuís, e a Catedral Angelopolitana, em Santo Ângelo, totalizando assim os 170 km previstos.

Este estilo de viagem é conhecido como cicloturismo de experiências, pois o turista utiliza da sua bicicleta para conhecer novos lugares e fazer uma imersão cultural. As longas distâncias exigem constantes paradas em pontos estratégicos do caminho, o que acaba proporcionando um maior contato com os moradores locais e seus costumes. Na primeira Querência do Rio Grande, por exemplo, aprenderam fazer o café de cambona; em São Luiz Gonzaga degustaram o tradicional arroz carreteiro, e na cidade de São Miguel das Missões visitaram a benzedeira Dona Alzira, além do espetáculo Som e Luz que já é uma conhecida atração da cidade.

“O nosso projeto é audacioso, mas tem atendido nossas expectativas. Temos três objetivos bem claros com o evento, o primeiro deles é trazer turistas para a nossa Região e fazer com que todos sejam beneficiados com a presença deles nas cidades por onde passa o roteiro; a segunda é oferecer aos cicloturistas uma experiência diferenciada, que é pedalar pelos caminhos históricos que aqui temos, e por fim, não menos importante, a produção de conteúdo que podem servir de acervo para os municípios, e também como mais um produto de divulgação da Região das Missões”, explica Cleber Magalhães Tobias, um dos organizadores da atividade.

Abrangência do PEP:

A produção audiovisual da primeira edição resultou na participação do documentário PEP no Festival do Minuto. Criado em 1991, o Festival do Minuto trabalha com a seleção de imagens em movimento para o exercício da síntese em trabalhos com duração máxima de 60 segundos. Ele foi o pioneiro no formato no mundo, tendo inspirado a criação de Festivais do Minuto em mais de 50 países.
Em novembro de 2018, o documentário PEP recebeu a premiação máxima no Festival de Cultura de Fronteira, no Estado de Santa Catarina, na modalidade curtas de bolso, promovido pela Universidade Federal da Fronteira Sul. O conteúdo pode ser acessado gratuitamente no YouTube no canal Amigo do Ciclista.

Este ano as gravações foram continuadas e a proposta é produzir um novo documentário para trazer as experiências vividas por este grupo, falar sobre como é utilizar a bicicleta como um meio de locomoção em viagens. Além dos ciclistas, os personagens desta história serão os próprios moradores, artistas e historiadores locais.

Inovação
O evento também serviu para testar produtos e serviços na área do esporte, lazer e turismo. Este ano foi testado o aplicativo FYNT (Fell Your Next Trip) desenvolvido exclusivamente para este evento e que serviu como passaporte online. O FYNT nasceu com o propósito de ser o seu guia virtual no cicloturimo. Com o App instalado no celular, ao chegar na região o turista teve acesso à informações, em vídeos, sobre a história, cultura e economia local. A cada ponto de visitação o passaporte online indicava um novo destino e assim sucessivamente até concluir toda a rota.

Para o ano de 2020, a projeção é aumentar o número de vagas e manter o padrão de atendimento que foi ofertado neste ano. O evento é idealizado pelos são-luizenses Andréia Matos de Miranda e Cleber Magalhães Tobias, e o documentário tem a produção da João Pedro Gottardo, acadêmico de Cinema na UNILA – Universidade Federal da Integração Latino-Americana. O pedal de cicloturismo contou com o apoio das secretarias de Turismo de São Nicolau, São Luiz Gonzaga e São Miguel das Missões, Associação Pró-Giro Bike Clube, Pousada dos Jesuítas, Cometa Plaza Hotel e Bike Garden Mechanics Shop.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Compartilhe essa notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email