Presidente do Comdica fala sobre o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes

(Foto: divulgação)

A presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comdica), Ana Maria Dall’Aqua Paz, falou nesta segunda-feira (18) sobre o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, que transcorre hoje. Ela comentou que a data serve para alertar a sociedade e destacou que é preciso falar sobre este assunto.

Ana explicou que quando falamos em abuso e exploração a abordagem vai além da relação sexual. “Trata-se de um leque de atitudes que são criminosas e que ferem os direitos das crianças e dos adolescentes”, destacou.

Outro alerta feito pela presidente do Comdica é o de que devemos saber que está previsto na Constituição Federal que é dever de todos, tanto do setor público como da sociedade, proteger e garantir os direitos deste segmento vulnerável. A fala reforça que a população deve ajudar a rede de proteção municipal no combate.

“Prestem atenção nas crianças da sua vizinhança, da comunidade, enfim, da sua convivência. Pedimos que os adultos e responsáveis utilizem este momento atípico, em que as crianças estão mais tempo em casa, para que avaliem o comportamento e aproveitem para estar mais próximos deles”, recomendou.

Ana também falou sobre o trabalho da rede, que é formada pelo Comdica, CREAS, Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), Secretaria de Ação Social, Secretaria de Educação, Secretaria de Saúde, CAPS AD, CAPS II, Conselho Tutelar, Lar Escola, Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente (DPCA), Ministério Público e Juizado da Infância e Juventude. “A rede é muito atuante e engajada e a comunidade deve ter ela como aliada. Pedimos que quando achar algo estranho procurem a rede de proteção, nós prontamente tomaremos as providências cabíveis e necessárias, sempre de maneira discreta e sigilosa como a lei determina”, esclareceu.

Por fim, Ana destacou o trabalho da Secretaria Municipal de Educação, que mesmo com as dificuldades da pandemia adotou uma série de ações como a decoração das escolas para chamar a atenção para a data. “Se o ouvinte passar por uma casa e ver a decoração nas cores preta e amarela, são pessoas que vestiram a camiseta e estão nos ajudando a chamar a atenção para o assunto”, concluiu.

Fonte: Rádio São Luiz