Vigilância Ambiental solicita a colaboração da comunidade no combate ao Aedes aegypti

Agentes de combate à endemias aplicam inseticida por pulverização em bairros de casos confirmados de dengue. (Foto: divulgação/assessoria)

Até o momento, São Luiz Gonzaga registra cinco casos confirmados de dengue

A Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde, por meio dos agentes de combate à endemias do município, segue mobilizada para evitar a proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, febre amarela, zika e chikungunya. Porém, o apoio da comunidade é fundamental no combate ao vetor.

Apesar da proliferação ser maior nos meses quentes, ela também ocorre durante as temperaturas mais baixas. O setor solicita a população que, ao menos uma vez na semana, realize uma varredura nos pátios, juntando recipientes que possam vir a se tornar um criadouro do mosquito; cuidando os pratinhos das plantas; potes de água de animais domésticos; evitando o acúmulo de água em calhas, pneus abandonados, ralos e mantendo caixas d´água cobertas. Além disso, é importante que as garrafas sejam guardadas com o gargalo virada para baixo e as piscinas tratadas adequadamente, evitando também o acúmulo de água nos ralos de banheiros e em plantas no interior da residência.

Devido a pandemia de COVID-19, o trabalho dos agentes de combate à endemias é realizado com os cuidados de higiene recomendados, a fim de proteger a saúde dos agentes e da população são-luinzense.

CASOS

Até o momento, São Luiz Gonzaga possui cinco casos confirmados de dengue, sendo eles localizados em diferentes bairros da cidade: Cohab, Duque de Caxias/Centro, Raimundo Gomes Neto, Auxiliadora e Marcos. Dos casos registrados, três são autóctone (quando a doença é contraída no município onde a pessoa reside), um caso importado (contraído em outra cidade) e um indefinido.

A Vigilância Ambiental segue o protocolo padrão para controle da proliferação do Aedes aegypti e controle dos casos dengue. A equipe de combate à endemias aplica inseticida por pulverização em áreas onde existem casos confirmados de dengue com a presença de focos positivos para o mosquito. Também é desenvolvida pelo setor a Pesquisa Vetorial Especial (para casos suspeitos) e o trabalho de campo padrão na cidade e no interior do município.

A Secretaria de Saúde informa que os principais sintomas da dengue são febre alta (maior que 38,5°C) de início abrupto e que persista entre dois e sete dias; dores musculares intensas; dor ao movimentar os olhos; mal-estar; falta de apetite; dor de cabeça e manchas vermelhas pelo corpo. Ao apresentar os sintomas, é importante procurar o serviço de saúde para o diagnóstico e o tratamento adequados.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de São Luiz Gonzaga com informações da Vigilância Ambiental