Presidente da Coopatrigo comenta números finais da colheita da soja e destaca o Plano de Fidelização, que foi lançado recentemente

(Foto: arquivo/Rádio São Luiz)

O presidente da Coopatrigo, Ivo de Souza Batista, falou nesta quinta-feira (21) sobre os resultados da colheita da soja neste ano. Diretamente impactada pela estiagem, a produção ficou aquém do que era esperado. A redução, segundo o presidente, foi próxima de 50%. É a média mais baixa dos últimos anos.

Apesar da alta do dólar e os bons preços do grão, a maioria dos produtores não esperava a seca e nem que a moeda americana superasse os cinco reais. Grande parte do quadro social da cooperativa já tinha seus contratos acertados anteriormente a suba dos preços e, por isso, não foi possível aproveitar. Em contrapartida, se permanecer alto, a próxima produção pode ser comercializada nestes valores. A demanda da soja no mercado global também segue grande, especialmente no mercado chinês.

Fideliza Coopatrigo

Com o cenário pandêmico e o aumento da concorrência, a Coopatrigo está lançando um plano de fidelização do associado. A ideia, inicialmente discutida no Conselho Central, com o presidente Pedro Libardi, foi levada ao Conselho Administrativo e aprovada. Ela irá beneficiar aqueles associados tidos como mais fiéis à cooperativa.

Foram criados quatro planos, com classificações A; B; C e D. Se encaixa no primeiro plano aquele associado que entrega acima de 80% da sua produção, compra insumos da cooperativa e recebe a assistência técnica. No plano B, está aquele que entrega acima de 50% e assim como o primeiro compra insumos e recebe a assistência técnica.  Depois, vem o associado do plano C, que não é considerado cooperativista, pois entrega menos de 50% e compartilha a maior parte da sua produção com a concorrência. O quarto plano é o D, onde se encaixa o produtor que entrega menos de 30%.

Para incentivar mais associados a alcançarem o plano A, a cooperativa passará a ofertar mais vantagens para essa categoria. Entre os benefícios estarão – ao menos – duas visitas técnicas ao produtor e também um retorno 5% maior na participação. Também está sendo elaborado um plano que aumente o limite de crédito para aqueles que estão no A e B.

Fonte: Rádio São Luiz