Impacto da pandemia no turismo afeta diretamente o município de São Miguel das Missões

(Foto: arquivo/divulgação)

O prefeito de São Miguel das Missões, Hilário Casarin, falou nesta semana sobre os impactos da pandemia de coronavírus na economia do município. Patrimônio mundial da humanidade, o Sítio Arqueológico está fechado e muitas famílias que dependiam do dinheiro movimentado pelos turistas estão enfrentando dificuldades.

A previsão, no início do ano, era de que aproximadamente 180 mil pessoas passassem pela cidade ao longo de 2020. Naturalmente, com as medidas de prevenção adotadas desde a primeira quinzena do mês de março, este número foi amplamente prejudicado.

Somente nos grupos de artesanatos, estimasse que 50 famílias dependiam da renda obtida com a visitação. A rede hoteleira é outra que sofre com a ausência de visitantes.

A previsão não é animadora e o gestor estima que a paralisação dure pelo menos mais dois ou três meses. Assim, o município e as lideranças do setor vêm trabalhando para “salvar o segundo semestre”, projetando estratégias para reabrir espetáculos e incentivar as visitas logo que a situação esteja mais controlada.

Fonte: Rádio São Luiz