Senador Luis Carlos Heinze destaca recursos destinados para a saúde na região

(Foto: divulgação)

O senador pelo Progressistas, Luis Carlos Heinze, falou hoje (4) à São Luiz, direto de São Borja, sobre as ações realizadas pela câmara alta do congresso nacional neste período de pandemia que o obriga, inclusive, a realizar este teletrabalho. O primeiro comentário do parlamentar foi sobre recurso de quase R$ 9 bilhões destinados aos estados pelo governo federal, do qual o Rio Grande do Sul receberá R$ 31 milhões e São Luiz Gonzaga, por consequência, a quantia de R$ 4.360.107,44, divididos em quatro parcelas.

Para tanto, alertou Heinze, é preciso que os chefes de executivo realizem o cadastro na Secretaria do Tesouro Nacional até amanhã (5). O recurso visa socorrer os municípios que, face à pandemia, estão perdendo receitas do ICMS, por exemplo.

O senador comentou que está preocupado com a saúde da comunidade regional e lembrou ter destinado recurso de R$ 508 mil para o hospital e que há um repasse de mais R$ 1 milhão para a casa de saúde são-luizense realizado por intermédio da Secretaria Estadual de Saúde. Heinze citou ainda que há um recurso do fundo municipal de saúde no valor de mais de R$ 1.350.000,00, que os prefeitos da região podem usar nos postos de saúde e hospitais, que está parado. Para agilizar e orientar como proceder para conseguir acesso ao montante, ele disse que vai promover uma reunião com os prefeitos.

Outra pauta abordada pelo senador foi o desemprego, que só no Rio Grande do Sul passou de um milhão e quinhentos mil. Para atenuar este grave quadro, ele ressaltou que o governo tem se empenhado em auxílios como os R$ 600,00 e no fomento aos setores da agricultura, comércio, indústrias, serviços, com várias linhas de crédito. Uma das informações repassadas por ele é que está sendo agilizado processo de simplificação às linhas de microcrédito para que as pequenas empresas possam saldar suas folhas de pagamento e garantir os empregos.

Por fim, Heinze comentou a articulação realizada no trâmite da Lei Kandir, que deve compensar os estados em R$ 65,5 bilhões ao longo dos próximos anos. O texto do projeto de lei ainda precisa ir à votação, mas deve ser aprovado e com isso ajudar os estados e municípios exportadores, como é um caso do Rio Grande do Sul, a receber a compensação há tanto tempo aguardada.

Fonte: Rádio São Luiz