Prazo para pedidos do Programa Troca-Troca de Sementes da safrinha no RS segue até sexta-feira

(Foto: divulgação)

Começou ontem (08/06) e termina nesta sexta-feira (12/06) o prazo para pedidos do programa Troca-Troca para as sementes de milho e sorgo da safrinha 2020/2021. O valor das sementes teve uma redução de 12,5% em relação ao ano passado, além do subsídio de 28% no valor das sementes para os financiamentos.

Os pedidos podem ser feitos pelas entidades no site do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento dos Pequenos Produtores Rurais (Feaper), respeitando o limite máximo de quatro sacas de milho ou sorgo por agricultor.

A entrega efetiva das sementes mantém o calendário normal, onde as empresas entregam as sementes nos meses de novembro/dezembro.

Os valores para esta safra 2020/2021 (valores totais e valores para o agricultor com o desconto do subsídio de 28% do Estado):

Milho Híbrido Convencional:
Valor da saca (sem subsídio do Estado) = R$ 140,00
Valor da saca pago pelo agricultor (com desconto do subsídio de 28% do Estado) = R$ 100,80

Milho Híbrido Transgênico:
Valor da saca (sem subsídio do Estado) = R$ 360,00
Valor da saca pago pelo agricultor (com desconto do subsídio de 28% do Estado) = R$ 320,80

Sorgo:
Valor da saca (sem subsídio do Estado) = R$ 120,00
Valor da saca pago pelo agricultor (com desconto do subsídio de 28% do Estado) = R$ 86,40

O agricultor efetuará o pagamento da semente em 20 de junho de 2021. A parcela referente à tecnologia transgênica, no caso de milho híbrido transgênico, no valor de R$ 220,00, deve ser paga pelo agricultor no dia 09 de novembro deste ano.

São 53 cultivares de sementes de dez empresas fornecedoras, sendo:

  • 21 cultivares de milho híbrido convencional
  • 21 cultivares de milho híbrido transgênico
  • 11 cultivares de sorgo.

O informativo técnico, novidade neste ano, apresenta a listagem completa das cultivares disponíveis e as características técnicas de cada uma. O trabalho foi elaborado pelos Departamentos de Agricultura Familiar, Política Agrícola e Pesquisa Agropecuária da Seapdr e da Emater. (Acesse aqui)

Fonte: Agrolink