Secretaria Estadual de Saúde irá responder na tarde desta segunda-feira o ofício da AMM que questiona mudança nas bandeiras

(Imagem: divulgação/AMM)

Em reunião com prefeitos da AMM, Secretária Arita Bergmann disse ter plena segurança e confiança no modelo de distanciamento social

Na manhã desta segunda-feira (15), os prefeitos dos municípios da Região das Missões se reuniram, através de videoconferência, com a Secretária Estadual da Saúde, Arita Bergmann, oportunidade em que trataram sobre os critérios observados pelo Estado, que classificou a região de Santo Ângelo em bandeira vermelha nesta nova rodada de distanciamento controlado, que começou a valer no dia de hoje.

Com a participação do deputado estadual Eduardo Loureiro, a reunião teve explanações do prefeito Jacques Babosa, de Santo Ângelo, que apresentou os dados levantados na região, prefeito Eduardo Bonotto, de São Borja, que ressaltou a importância do cuidado com a economia neste momento, sem descuidar da vida das pessoas. Por outro lado, os técnicos da Secretaria Estadual de Saúde apresentaram os números utilizados para adotar o modelo de distanciamento em cada região.

A Secretária Arita, informou que ainda hoje será encaminhada resposta ao ofício enviado pela AMM, o qual questiona os critérios adotados e os dados apresentados pelo Estado. Também frisou a importância dos registros dos dados em tempo real, e disse estar “preocupada com a velocidade do aumento de casos, sentimento que é compartilhado pelo governador, que tem uma grande preocupação com relação a vida das pessoas e também com o setor econômico”. Ela afirmou a “plena segurança e confiança neste modelo de distanciamento social implantado pelo Estado”.

O deputado Eduardo Loureiro informou que na tarde de hoje o governador vai ouvir cinco representantes da região sobre o assunto, também através de videoconferência.

O Presidente da AMM, Ademir Gonzatto, finalizou a participação dizendo que é importante o debate para esclarecer os dados e dar as respostas que as comunidades estão esperando. Ele agradeceu a atenção da secretária e dos técnicos e enfatizou que há mais de setenta dias a região está cumprindo os decretos do governo do estado, trabalhando a prevenção. “O diálogo é melhor maneira para resolver esse problema”, finalizou.

Fonte: AMM