Francisco Lourenço fala sobre possibilidade de câmeras de videomonitoramento serem utilizadas para aplicação de multas de trânsito

(Foto: arquivo/Rádio São Luiz)

Vereador é contra a medida e entende que isso vai “pesar no bolso da população”

O vereador Francisco Lourenço, que preside a comissão de infraestrutura de São Luiz Gonzaga, comentou nesta quinta-feira (18) sobre reunião que tratou da possibilidade de multas serem aplicadas a partir de registros das câmeras de videomonitoramento, que estão instaladas nas ruas do município. O assunto esteve em pauta na segunda-feira, com o prefeito Sidney Brondani e representantes do setor de trânsito, e voltará a ser discutido na próxima segunda, em reunião com o Comandante do 14º BPM, Major Eduardo dos Santos Brum.

Segundo o parlamentar, o tema vem sendo discutido na comunidade desde a instalação das placas informativas, que indicam a presença dos equipamentos eletrônicos, e ganharam força a partir do momento que a possibilidade de multas serem aplicadas ganharam o noticiário. Chiquinho disse não ser contra penalidades e que se preocupa com a segurança do condutor e do pedestre, mas entende que as “infrações leves” podem pesar no bolso da população.

“Já temos alto custo em pagamentos de impostos. Desejamos que as câmeras continuem sendo usadas apenas para o bem da população”, justificou.

Na entrevista, o vereador também disse que na segunda-feira (22) vai entrar em contato com o Secretário de Logística e Transportes do Estado, Juvir Costella, para tratar da ponte sobre o Rio Piratini. Ele lembrou que faz mais de um ano que uma placa limitando o peso dos veículos que podem transitar pelo local foi instalada, mas desde então o Estado não cumpriu o seu dever que é de recuperar a estrutura. Além disso, segundo ele, estariam sendo aplicadas multas nos transportadores que passam pelo trecho.

Fonte: Rádio São Luiz