Brondani diz que “pessoas que frequentam e promovem aglomerações vão prejudicar os próprios empregos”

(Foto: arquivo/divulgação)

Prefeito também lamentou realização de festas neste período. O caso mais recente de Covid-19 confirmado teria ocorrido em uma confraternização familiar

O prefeito de São Luiz Gonzaga, Sidney Brondani, falou nesta terça-feira (23) sobre as novas medidas adotadas visando conter a disseminação do coronavírus no município. Ele lembrou que após o controle dos primeiros casos, no início de maio, a cidade viveu um período de certa tranquilidade, mas com isso vieram os exageros e agora foi necessário “apertar as restrições”.

Ele ressaltou que o objetivo é manter o cuidado com a saúde da população e a economia funcionando. Também lembrou que mesmo no primeiro decreto, que teve medidas mais restritivas, “sempre houve uma forma do comerciante poder vender”. Sua preocupação agora é que caso ocorra a elevação para bandeira vermelha, no modelo de distanciamento controlado do Governo do Estado, todo o comércio não essencial, incluindo a indústria, tenha que fechar as portas. Brondani alertou que muitas pessoas, ao descumprirem as medidas de prevenção, podem estar prejudicando seus próprios empregos.

Essa possibilidade de agravamento se justifica pela confirmação de mais um caso de Covid-19 em São Luiz Gonzaga – o de uma mulher de 48 anos – que está na UTI do Hospital Dom Bosco, em Santa Rosa. Pessoas do contato dela estão sendo monitoradas com suspeita de também terem contraído a doença. Uma das amigas até precisou ser hospitalizada aqui em São Luiz e aguarda resultado do exame.

O prefeito ressaltou que o vírus possui fácil propagação e que a partir do momento em que surge um caso, a probabilidade de haver mais é grande. Ele recomendou que as pessoas evitem realizar festas (mesmo as familiares). Há indícios, segundo ele, que a mulher testada positivamente tenha contraído a doença em uma confraternização familiar.

Como o apelo não surtiu efeito, agora, além de publicar novas restrições (lei o decreto aqui), com apoio da Brigada Militar, Brondani disse que o município vai intensificar a fiscalização para que as normas sejam cumpridas. “Chega de avisar. Quem não cumprir não poderá alegar que não sabia”, alertou.

O prefeito frisou que “o ideal seria que não precisasse decreto e que as pessoas tivessem responsabilidade, mas se não fizer nada toda a comunidade vai pagar a conta”.

Os números de contato para denúncias são os seguintes:

– Vigilância Sanitária: 3352 – 9000.

– Fiscalização: 3352 – 9300.

– Brigada Militar: 3352 – 4114.

Fonte: Rádio São Luiz