Prefeito Brondani diz que comitê da AMM vai analisar dados para ver se há inconsistências, mas entende que mudança dificilmente ocorrerá

(Foto: arquivo/Rádio São Luiz)

Brondani lembrou que, ao contrário da ocasião em que os dados foram contestados, agora é visível que a região vive uma curva ascendente. Ele frisou que se não houver disparidade nos relatórios restará apenas cumprir a determinação

O prefeito de São Luiz Gonzaga, Sidney Brondani, logo após a divulgação dos dados do modelo de Distanciamento Controlado do Governo do Estado nesta sexta-feira (26), falou para nossa reportagem quais serão os passos a seguir a partir das próximas horas. Ainda hoje, segundo ele, o Comitê Técnico da Associação dos Municípios das Missões (AMM) vai verificar se há inconsistências nos dados apresentados pelo Estado com os que a região dispõe. Foi assim que houve a reversão na semana do dia 13/06.

Leia mais: São Luiz Gonzaga retorna para bandeira vermelha

O entendimento de Brondani, no entanto, é que dificilmente poderá ocorrer uma mudança. O chefe do executivo justificou que, ao contrário da vez anterior, quando a região vivia um cenário de estabilidade, agora os surgimentos de novos casos, internações e óbitos cresceram muito. (*prefeito de Santo Ângelo convocou reunião virtual para análise dos dados amanhã de manhã. Entendimento do secretário de saúde do município vizinho, Luiz Carlos Cavalheiro, é que dados refletem o atual cenário. Na mesma linha de Brondani, Jacques Barbosa, disse que cumprirá decreto se não houver inconsistência)

Na nota do governo, a justificativa destaca que “o fato que impulsionou essa mudança foi que todos os indicadores que são específicos para a região de saúde apresentaram a cor preta”, ou seja, a mais alta no modelo. O prazo para a AMM enviar recurso termina às 8h de domingo (28). Até a tarde da segunda-feira (29/6), o Gabinete de Crise analisará os dados enviados e rodará o mapa novamente, cuja definição final será divulgada na segunda à tarde. As bandeiras definitivas passam a valer, portanto, a partir de terça-feira (30/6).

Um ponto a ser observado é que, segundo a informação transmitida pelo Estado, “o Decreto 55.322 permite que municípios sob bandeira vermelha sem registro de hospitalização e óbito por Covid-19 de algum morador nos últimos 14 dias (o que não é o caso de São Luiz Gonzaga) e que mantenham rigorosamente atualizados os registros nos sistemas oficiais poderão adotar, por meio de regulamento próprio, protocolos para as atividades previstas na bandeira laranja”.

Fonte: Rádio São Luiz com informações do Governo do Estado