Coopatrigo concluiu prestação de contas aos associados

(Fotos: divulgação/Coopatrigo)

Em 2019, a Coopatrigo obteve um faturamento bruto de R$1 bilhão e 300 milhões, com um resultado de R$61 milhões e distribuição de restados de R$30,5 milhões

Com um número reduzido de associados para atender as normas de segurança da saúde com relação a pandemia da Covid-19, a Coopatrigo realizou na quarta-feira da semana passada, dia 24 de junho, as suas Assembleias Extraordinária e Ordinária para encerrar o seu Balanço Patrimonial com a destinação dos resultados de 2019.

Como já havia apresentado esta prestação de contas em todas as “Regionais” antes da pandemia, onde houve a participação de mais de 1.000 associados que aprovaram por unanimidade os números contábeis, a Coopatrigo escolheu um representante de cada uma das suas regionais, que juntamente com os Conselheiros formaram o número mínimo de participantes para a realização.

Primeiramente foi realizada a Assembleia Geral Extraordinária para a inclusão de algumas atividades comerciais que ainda não estavam contempladas no Estatuto Social da Coopatrigo, proposta esta que foi aprovada por unanimidade.

No intervalo entre as Assembleias foi realizado o ato de posse da nova coordenação do Conselho Central de Representantes que terá Clênio Pieniz como presidente e Marco de Carli como vice-presidente. Na oportunidade, deixou a função o associado Pedro Libardi que agradeceu a incumbência de representar os Delegados e prestou uma homenagem ao presidente Ivo Batista entregando uma placa o denominando como “O Grande Presidente da Coopatrigo”.

Na Assembleia Geral Ordinária as demonstrações contábeis de 2019 onde a Coopatrigo obteve um faturamento bruto de R$1 bilhão e 300 milhões, com um resultado de R$61 milhões e distribuição de restados de R$30,5 milhões, a aprovação foi unanime pelos presentes, referendando o que já havia ocorrido nas reuniões “Regionais”.

No item 3 da convocação, que fixa os honorários dos administradores e o valor da cédula de presença dos Conselheiros de Administração e Fiscal, onde a proposta foi de manter os valores que já estão sendo pagos, houve aprovação unanime dos votantes, com apenas uma abstenção.

A Assembleia Geral Ordinária também deu posse ao novo Conselho Fiscal da Coopatrigo, o qual tem a seguinte composição: Ademir Machado Deves (São Lourenço), Iuri Colpo Uberti (Santiago) e Nelson Hentz (Mato Queimado) como efetivos e Dalcio Seibt (Rolador), Eliseu Jair Busse (Bossoroca) e Vinicius de Oliveira Diel (Pirapó) como suplentes.

O presidente da Coopatrigo, Ivo Batista, que coordenou a realização das duas Assembleias, agradeceu a presença dos Delegados, Conselheiros e também solicitou a compreensão dos demais associados que certamente gostariam de participar, mas houve a impossibilidade diante da Pandemia da Covid-19. “Os associados podem ficar tranquilos que o compromisso assumido com eles continua promovendo uma união cada vez maior em torno da Coopatrigo, que está cada vez mais sólida e mesmo com a frustração da safra de soja e com a crise ocasionada pela pandemia vai conseguir construir um bom resultado em 2020”, finalizou Ivo Batista.

Por Roberto Marques – Assessor de Comunicação Coopatrigo