Região contesta dados do governo e vai encaminhar recurso

Prefeito Brondani também disse que municípios vão solicitar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) ao Ministério Público Federal para utilizarem medicamentos de tratamento precoce da Covid-19. Entre eles estão a ivermectina, hidroxicloroquina e azitromicina

 

Após reunião realizada no início da tarde deste sábado (11/7), os municípios missioneiros decidiram entrar com recurso contra a classificação de bandeira vermelha para a região. Segundo Sidney Brondani, prefeito de São Luiz Gonzaga, o levantamento regional tem diferenças dos dados que o governo estadual apresentou.

Brondani argumentou que nesta semana, os indicadores de óbitos e internações estão menores, inclusive, do que na semana em que a região saiu da vermelha para laranja. Ele ainda destacou que houve aumento no número de curados é que apesar de ter ocorrido maior número de casos positivos, estes são de pessoas assintomáticas que estão se recuperando em casa.

Na reunião também ficou definido que os municípios de São Luiz, Santo Ângelo e São Borja vão montar uma equipe para acompanhamento diário dos dados estatísticos, os quais serão compilados por um representante da Associação dos Municípios das Missões (AMM). O objetivo é diminuir a demora na análise dos dados locais assim que o governo divulga o mapa estadual.

Por fim, Brondani comentou que os municípios vão agilizar junto ao Ministério Público Federal um Termo de Ajusta de Conduta (TAC) para que possa ser usado o protocolo precoce, com o uso da ivermectina, hidroxicloroquina e azitromicina, em pacientes com sintomas da Covid-19. Ele disse que municípios que adotaram este protocolo diminuíram o número de internações pela doença.

Fonte: Rádio São Luiz