Sidney Brondani comenta manutenção na Bandeira Laranja e reunião com equipe da saúde

(Foto: Arquivo/Divulgação)

Novo decreto deverá ter medidas mais rígidas

O prefeito de São Luiz Gonzaga, Sidney Brondani, falou hoje (21/7) sobre a manutenção da Bandeira Laranja para a Região das Missões e a conversa que teve ontem com o Diretor Técnico do Hospital São Luiz Gonzaga, José Renato Grisolia. Inicialmente, questionado se o modelo de Distanciamento Social Controlado não está perdendo credibilidade, o gestor comentou que todo novo projeto, durante a fase de execução, apresenta alguns problemas. “Não dá para culpar o governador. Ele fez um modelo que tem suas falhas, mas tentou e está sendo seguido por vários estados”, disse Brondani.

Hoje, o governador vai se reunir com os presidentes das associações regionais para discutir alterações no modelo. A projeção é que seja dada mais autonomia para os municípios decidirem. “Acredito que nas coisas menores os municípios terão autonomia, mas as linhas gerais ainda ficarão por conta do governo estadual”, comentou.

Novo decreto

Sidney Brondani falou também sobre reunião que teve ontem com a Secretária Municipal e Saúde, Clari Ramborger, com o Diretor Técnico do Hospital, Dr. José Renato Grisolia e com a enfermeira Agueda Balbé. A comissão expôs ao chefe do executivo a preocupação com a falta de respeito às normas que o estado e o município têm decretado para conter o avanço do coronavírus. O pedido feito, segundo Brondani, foi para que o município tome medidas mais drásticas em alguns casos.

“Agora pela manhã faremos um novo decreto recepcionando a Bandeira Laranja, mas vamos fazer algumas alterações”, disse ele. A principal preocupação do prefeito é quanto ao comércio noturno e aglomerações em espaços públicos, por isso o novo documento deverá prever a interdição dos locais que forem autuados e sejam reincidentes. Quanto às aglomerações, Sidney disse que a Brigada Militar está traçando uma estratégia para evitar esses casos, especialmente nos finais de semana.

No que diz respeito às principais fontes de contágio do coronavírus, Brondani disse que levantamento do comitê indica que 70% dos casos registrados até agora surgiram em festas familiares. “O comércio até o momento não tem sido vetor, a não ser o comércio noturno como bares e restaurantes, que tem horário para fechar e alguns estão colocando até música ao vivo, que não pode”, destacou o prefeito.

Sobre as igrejas, Brondani pediu que as lideranças religiosas sejam parceiras e não tragam pessoas de outras localidades. Além disso, comentou que vai reduzir o número limite de pessoas nos encontros para uma quantidade proporcional ao espaço físico de cada igreja.

O novo decreto será publicado ainda hoje.

Fonte: Rádio São Luiz