Região das Missões teve aumento de 141 casos de coronavírus em sete dias

(Foto: divulgação)

Interiorização da doença e maior testagem da população revelam que casos seguem aumentando

O Coordenador Regional de Saúde, Iury Sommer Zabolotsky, falou hoje (24/7) que desde que iniciou a pandemia, essa é uma das semanas com mais casos confirmados no estado e na região. No dia 16, eram 581 casos positivos da doença na área da 12ª Coordenadoria Regional de Saúde e ontem esse número estava em 722, ou seja, um aumento de 141 casos em sete dias.

Iury explicou que isso se deu pela maior circulação do vírus nos municípios do interior, mas também pela maior testagem de pessoas que apresentam sintomas, o que revela que o vírus segue circulando. Ele falou também do projeto desenvolvido em parceria com o Ministério da Saúde, que prevê o aumento de coletas do exame de PCR para diagnóstico do coronavírus, que pode ser feito em menor tempo que o teste rápido e proporciona o diagnóstico do caso ainda ativo. Atualmente o Lacen realiza mil testes por dia e a meta é elevar esse número para sete ou oito mil coletas diárias.

Esse projeto de ampla testagem, no primeiro momento, será feito em municípios acima de 40 mil habitantes e que tenha maior número de óbitos. Na região, o primeiro a fazer parte será Santo Ângelo. As testagens, no primeiro momento, serão em profissionais de saúde, lares de idosos e em pessoas privadas da liberdade.  Iury ressalta que isso será importante para “sabermos qual o percentual de pessoas que já está com anticorpos”, pois a partir dos dados será possível promover maior flexibilização.

O coordenador voltou a reforçar que no momento a melhor maneira de evitar superlotação dos hospitais é seguir as determinações dos decretos municipais e secretarias municipais de saúde. “Se avançarmos tem que ser de maneira lenta para que os nossos hospitais tenham condição de atender todos os pacientes”, destacou.

Sobre o modelo de Distanciamento Controlado do governo estadual, ele comentou que nesta semana estiveram reunidos – de forma virtual – com a Secretaria Estadual de Saúde e solicitaram maior participação das regionais no levantamento. Apesar de não externar sua projeção para bandeira na nova rodada que será apresentada hoje, ele reconheceu uma piora nos indicadores da região.

Fonte: Rádio São Luiz