Mapa preliminar coloca Região das Missões mais uma vez na bandeira vermelha

(Imagem: Divulgação)

Governo aplicou ajustes na linha de corte em sete indicadores do modelo e passou a considerar o saldo de casos “importados”

Conforme divulgação do governo do estado no início da noite desta sexta-feira (31/7), a Região de Santo Ângelo apresentou melhora em dois indicadores que abrangem dados específicos da região. Porém, a Macrorregião Missioneira apresentou piora em três indicadores, sendo um de Capacidade de Atendimento. Com isto, a média da região se manteve dentro dos parâmetros que determinam a bandeira final na cor vermelha.

Prefeituras e associações regionais têm 36 horas – que se encerram às 7h de domingo (2/8) – para apresentar recurso por meio do formulário virtual. Os pedidos de reconsideração serão avaliados pelas equipes técnicas do governo. A decisão será tomada pelo Gabinete de Crise na segunda-feira (3/8) e, à tarde, o mapa definitivo, vigente a partir de terça (4/8), será divulgado.

Podem adotar protocolos da bandeira laranja, por não terem registrado óbitos ou internações nos últimos 14 dias, os municípios de Bossoroca, Caibaté, Cerro Largo*, Entre-Ijuís, Eugênio de Castro, Garruchos, Guarani das Missões, Mato Queimado, Pirapó, Porto Xavier, Rolador, São Miguel das Missões, São Nicolau, São Pedro do Butiá, Sete de Setembro, Ubiretama e Vitória das Missões. *Cerro Largo, apesar de aparecer na lista, aparece no boletim da coordenadoria regional com um óbito desde terça-feira, dia 28/7.

Fonte: Governo do Estado do RS