Pesquisas do IBGE estão sendo realizadas por telefone

(Imagem: Divulgação)

Domicílios selecionados, normalmente, já faziam parte do banco de dados, tendo respondido a outras pesquisas no passado. Entrevistados podem confirmar identidade dos entrevistadores por meio de site e canal de atendimento telefônico

O coordenador censitário de subárea do IBGE, Paulo Roberto Welter, falou nesta quarta-feira (12/8) que os levantamentos do instituto – antes feitos durante visitas domiciliares – agora estão ocorrendo por meio de telefone. No momento, duas pesquisas nacionais por amostras de domicílios (PNAD’s) são realizadas na região: a da covid-19 e a contínua.

PENAD COVID-19  – Em parceria com o Ministério da Saúde, está sendo realizada, por telefone, para quantificar as pessoas com sintomas de Covid-19 e os impactos da pandemia no mercado de trabalho. Os domicílios selecionados, normalmente, já faziam parte do banco de dados do IBGE, tendo respondido a outras pesquisas no passado.

PNAD CONTÍNUA – A coleta dessa pesquisa, tradicionalmente, é realizada de forma presencial nos domicílios selecionados. Contudo, em função da situação atual, visando manter a produção de estatísticas relacionadas ao mercado de trabalho, o IBGE mantém a coleta de informações da pesquisa através de telefone.

Paulo destacou que é importante que a sociedade entenda a relevância da continuidade da produção das informações e atenda o IBGE pelo telefone para garantir que as informações que o país precisa continuem sendo produzidas. Como algumas pessoas ficam com receio e temem se tratar de algum tipo de golpe, ele destacou que não são solicitados documentos (RG, CPF…), dados sigilosos, senhas de bancos, códigos enviados aos celulares, entre outros.

As entrevistas duram, aproximadamente, 10 minutos e os moradores que receberem o telefonema podem confirmar a identidade dos agentes de coleta por meio do site Respondendo ao IBGE (AQUI) ou do telefone 0800 721 8181, ao informar matrícula, RG ou CPF do entrevistador.

Fonte: IBGE