Região das Missões precisará mobilizar no mínimo 5 mil eleitores na Consulta Popular 2020

(Imagem: Divulgação)

Recurso está abaixo do esperado e será de apenas R$ 371 mil para toda a região. Votação será on-line

O presidente do Corede Missões, Odelmar Fenner, falou nesta terça-feira (01/09) sobre o cronograma de atividades previstas para a Consulta Popular 2020. Neste ano, em virtude da pandemia, a votação será inteiramente on-line, mas sem a possibilidade de colocar computadores à disposição das pessoas, ou seja, cada eleitor terá que participar de sua própria casa e dispositivos.

A liberação de recursos do estado foi considerada muito baixa, serão apenas R$ 10 milhões para as 28 regiões. Nas Missões, o cálculo é que o valor fique próximo de R$ 371 mil. “É um valor baixíssimo para 25 municípios, então vamos propor um projeto regional, pois não adianta querer dividir esse valor”, comentou Odelmar.

O presidente explicou que os projetos apresentados precisam se encaixar no caderno de diretrizes apresentado pelo estado e adiantou algumas sugestões, como a criação de um laboratório de análise de solo ou laboratório de análise do leite. As definições devem sair a partir de encontros com os conselhos municipais de desenvolvimento.

Odelmar acrescentou que está preocupado com o quórum. Para receber o recurso a região precisa ter a participação de no mínimo 2% do eleitorado. O cálculo é que a Região Missioneira precise, portanto, de pelo menos 5 mil votos.

Cronograma

– 8 a 16 de setembro: assembleias iniciais

– 9 a 23 de setembro: assembleias regionais, microrregionais ou municipais

– 28 de setembro a 6 de outubro: assembleias ampliadas on-line (definição da cédula de votação)

– 8 a 12 de outubro: homologação das cédulas

– 26 de outubro a 3 de novembro: votação

Fonte: Rádio São Luiz