Região das Missões retorna para a bandeira laranja no mapa divulgado pelo Estado

(Foto: Divulgação)

Em todo o Rio Grande do Sul, houve queda em alguns indicadores, como hospitalizações (-7%) e internados em leitos clínicos (-14%). Ocorreu também estabilização no número de leitos livres

Prefeitura de São Luiz Gonzaga publica novo decreto (acesse aqui)

Na décima nona rodada do Modelo de Distanciamento Controlado, cinco Regiões Covid tiveram média final reduzida e compatível com a bandeira laranja, de nível médio de risco. Assim, Capão da Canoa, Novo Hamburgo e Taquara, as três da Macrorregião Metropolitana, e Santo Ângelo e Cruz Alta, ambas da Macrorregião Missioneira, avançam efetivamente para a bandeira laranja.

Conforme o levantamento, a Região de Santo Ângelo apresentou piora na avaliação de 1 indicador que abrange dados específicos da região e melhora em outros 2 destes. A Macrorregião Missioneira apresentou melhora em 2 indicadores de Velocidade de Propagação e piora em
outro. A Macrorregião ainda apresentou melhora em um indicador de Capacidade de Atendimento. Com os efeitos combinados, a
média da região caiu, passando para dentro dos parâmetros que determinam a bandeira final na cor Laranja.

A classificação de menor risco vem após duas semanas de bandeira vermelha. A Região, no entanto, já estava como o Protocolo de Cogestão aprovado e aplicado.

Fonte: Governo do Estado do Rio Grande do Sul