Ponte Internacional: Manifestações do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, empolgam lideranças da região

(Foto: Divulgação)

Ovídio Kaiser, Coordenador da Comissão Pró-ponte da Associação dos Municípios das Missões, destaca que governo pretende entregar a obra em 2022 

A Ponte Internacional de Porto Xavier voltou às manchetes na semana passada, após fala do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, reiterando que o projeto será concluído antes do final do ano e a chamada para licitação em Regime Diferenciado de Contratação (RDC) sairá também em 2020 para aproveitar os recursos do orçamento da união. Ovídio Kaiser, Coordenador da Comissão Pró-ponte da Associação dos Municípios das Missões, destaca que o projeto está em plena execução com equipes da empresa contratada realizando o levantamento topográfico do lado brasileiro e argentino.

“Chama a atenção as reiteradas manifestações do ministro. Em cinco oportunidades ele falou a mesma linguagem. Um ministro da estatura do Tarcísio de Freitas, um dos homens públicos de maior credibilidade e atuante do governo Bolsonaro, que tem o Brasil inteiro para cuidar, tem na sua cabeça a ponte. Isso não é algo que ele leu em algum papel e decorou. É um trabalho de ‘formiguinha’ que começou lá em 2017”, avalia Ovídio.

O coordenador destaca que o projeto caminha independente de eleição e “passa longe de promoção política”. “É uma construção que uniu todos os partidos, pois é um projeto de redenção econômica para todo o país”, pontua.

Ovídio lembra que os benefícios com a conclusão da ponte serão muitos, mas destaca a questão logística, pois com a instalação de terminal graneleiro no Porto de Santa Ana, na Argentina, com saída pelo Rio Paraná, o envio da produção estará a 150km de São Luiz Gonzaga, por exemplo. Hoje esse trecho é de mais de 600km até o Porto de Rio Grande.

Outro ponto visto com entusiasmo é o desenvolvimento do turismo com a integração das rotas Missões e Iguaçu.

Por Kelvin Morais

Fonte: Rádio São Luiz