Eleições 2020: João Alberto e Loiara Ramos defendem renovação na administração de Rolador

(Foto: Kelvin Morais/Rádio São Luiz)

Candidato João Alberto, que é concursado do Estado, disse que vai optar pelo salário de servidor e abrir mão da folha como prefeito, o que geraria economia de quase R$ 500 mil aos cofres do município em quatro anos

Os candidatos João Alberto Aquino Gomes (MDB) e Loiara Ramos dos Santos (Progressistas), que concorrem na majoritária de Rolador, foram entrevistados na quinta-feira (8/10) para apresentarem suas propostas ao município. João Alberto iniciou falando sobre sua trajetória na vida política e reforçando a importância da mulher e o protagonismo que está sendo dado a ela na sua chapa

O candidato disse que desde 2017 tentava articular para que houvesse uma eleição de consenso no município. Como não houve entendimento, surgiu a coligação MDB e Progressistas.

João Alberto e Loiara afirmam defender a renovação e uma campanha sem agressões. Para pacificar a disputa política, que nos últimos anos tem ultrapassado o período eleitoral, prometem diálogo com o Legislativo. “Depois do dia 15 temos que descer do palanque e trabalhar pela união dos poderes e da comunidade”, reforça João Alberto.

No entendimento do candidato, Rolador parou no tempo e é preciso novas ideias e projetos para mudar o cenário. Ele disse que pretende implantar reuniões mensais com as forças vivas da comunidade no que chamou de “café com o prefeito”, espaço para ouvir as demandas da população. Neste sentido, também projetou reuniões trimestrais com o Legislativo para apresentação de ideias, integração e busca de soluções; adiantou que pretende promover reuniões nas comunidades para saber quais são as reivindicações.

O candidato falou ainda em fortalecer o comércio local realizando as compras do Executivo no município – respeitando as restrições da Lei – e determinando que o valor do vale alimentação seja gasto somente no Rolador. Acrescentou que pretende retornar com campanhas como a ‘nota premiada’.

Falou da necessidade de um setor de projetos e de investimentos em um espaço para empresas de pequeno porte, bem como a instalação de um distrito industrial. Comentou que é necessário ampliar o prédio do município para que a administração deixe de pagar valores excessivos em aluguel. “Aumentar receita em município pequeno não é fácil e é algo para longo prazo, mas imediatamente podemos cortar despesas que não vão prejudicar o cidadão e assim sobra recurso para fazer o que realmente precisa ser feito”, acrescentou João Alberto.

Os candidatos afirmaram que estão fazendo uma campanha limpa e anotando as demandas do povo para que no futuro, na medida do possível, possam colocar em prática. João Alberto encerrou comprometendo-se em optar, caso eleito, pelo salário de concursado do estado a que tem direito, com isso, segundo ele, o município teria economia de quase R$ 500 mil ao final dos quatro anos de mandato.

Fonte: Rádio São Luiz