Eleições 2020: Auri e “Magrão” defendem continuidade da atual gestão na prefeitura de Pirapó

(Foto: Kelvin Morais/Rádio São Luiz)

Candidato falou sobre o projeto de acesso asfáltico do município, que sofreu alteração

Os candidatos Auri Brandt Kochhann (MDB) e Carlos Gilmar Andres “Magrão” (MDB) divulgaram hoje (15/10) os motivos de sua candidatura ao Executivo de Pirapó. A primeira abordagem de Auri, que concorre pela reeleição, foi sobre o acesso asfáltico, que há muitos anos é pauta no município.

O candidato disse que tem mantido diálogo com o secretário de Logística e Transporte do Estado, Juvir Costella, e que este confirmou a liberação de R$ 2 milhões para o início das obras. Auri explicou, no entanto, que a ideia inicial – de fazer o acesso avançando ao Rio Ijuí, com direção a BR 392 – esbarrou na indenização de uma área de terra e no valor da ponte, que teria o custo de R$ 20 milhões. Assim, segundo ele, as obras devem ter seguimento com saída para Dezesseis de Novembro e este trecho, que precisa da ponte, passaria para um futuro investimento federal, com extensão pela BR-472.

O candidato Carlos Gilmar Andres “Magrão”, que em outras oportunidades havia sinalizado que não seria mais candidato, disse que aceitou por ter se “sentido na obrigação de dar continuidade ao trabalho sério e honesto que está sendo feito na atual administração”.

Auri disse que “conseguiu elaborar quase 100% do que estava proposto para o município quando assumiu, em 2017”. Destacou que neste período teve apoio das esferas federal e estadual e que conseguiu quase R$ 3 milhões em emendas para investimentos. “Nunca se trabalhou tanto em Pirapó, nunca tivemos tantas obras”, afirmou.

Uma das propostas do candidato é dar início a obra de uma creche no município. Ele revelou que já possui a área e que agora precisará trabalhar atrás de recursos para o início das obras no prédio.

Na área da saúde, Auri disse que “fez um trabalho jamais visto em Pirapó”. Que o posto está com atendimento 24 horas e que nunca deixou de atender ninguém. “A oposição critica para tentar voto, mas o pessoal sabe que nossa equipe manteve o atendimento. Parou por causa da pandemia, que freou alguns atendimentos na região e aí não se conseguia exames e consultas, mas não era por nossa causa”, defendeu. Auri também falou sobre aquisição de veículos para a saúde e a construção de uma garagem, pois antes os carros ficavam a céu aberto.

Por fim, Auri disse que havia outras pessoas habilitadas para serem candidatos dentro do partido, mas a decisão da sigla foi unânime por entender que está sendo realizado um bom trabalho.

Fonte: Rádio São Luiz