Operação Faroeste: Polícia Civil formaliza a prisão do segundo suspeito de integrar milícia privada armada em Pirapó

(Foto: Divulgação/PC)

Homem de 31 anos se apresentou à Polícia Civil. Ação contou com apoio do 14º BPM de São Luiz Gonzaga

A Polícia Civil, por intermédio da Delegacia de Pirapó, com a coordenação do Delegado de Polícia Anderson Pettenon, formalizou a prisão preventiva de outro indivíduo investigado pela prática de integrar milícia privada armada no município de Pirapó no período que antecedeu as eleições municipais do último dia 15/11. O homem se apresentou à Polícia  Civil, acompanhado de advogado.

Após ser ouvido, foi encaminhado ao sistema prisional onde permanece à disposição da justiça, tendo em vista que foi decretada sua prisão preventiva após representação formulada pela autoridade policial ser acatada pelo Poder Judiciário.

Outro homem havia sido capturado pela Polícia Civil, com o apoio da Brigada Militar de São Luiz Gonzaga (14º BPM) na semana anterior, dia 09. Na ofensiva da denominada Operação Faroeste, em cumprimento a mandados de busca e apreensão, foram apreendidos objetos de interesse à investigação, bem como uma arma de fogo de propriedade de um dos investigados.

O homem que se apresentou era considerado foragido, mas em razão da legislação eleitoral, só poderia ser preso 48h após o término do pleito eleitoral. O inquérito policial, sob a presidência do Delegado Pettenon, foi remetido à justiça na data de hoje, 18/11.

Outras ofensivas não são descartadas, tendo em vista que as investigações persistirem a fim de apurar a possível participação de outras pessoas na organização dos crimes, que incluem porte ilegal de arma de fogo, ameaça, constrangimento ilegal e o crime de dano, inclusive com a dispersão de artefatos conhecidos como “Miguelitos” (ferro retorcido com a finalidade de furar pneus e que são dispersados  em via pública).

A denominado Operação Faroeste teve como objetivo reprimir ação de grupos criminosos no município de Pirapó no período anterior as eleições e contou com o apoio do efetivo da operação Hórus da Polícia Civil, sob coordenação do Delegado Heleno dos Santos e do 14º BPM de São Luiz Gonzaga. A Polícia Civil prossegue para servir e proteger. Denuncie e confie. O sigilo absoluto das informações repassadas é garantido.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Polícia Civil