Polícia Civil recupera objetos furtados e alerta sobre aquisição de objetos de origem desconhecida

(Divulgação/PC)

Um indivíduo responderá pelo delito de furto qualificado e outras quatro pessoas responderão pelo crime de receptação, sendo que, durante o inquérito policial, será apurado se agiram de má-fé ou não quando da compra dos objetos furtados

A Polícia Civil, em ações da Draco de São Luiz Gonzaga nos dias 07 e 08 de janeiro, recuperou todos os objetos que haviam sido furtados de uma residência localizada nas proximidades do Fórum, durante os festejos da virada de ano. Segundo a comunicação do fato, o autor do furto, aproveitando-se da ausência dos moradores no imóvel em função dos festejos de ano novo, arrombou uma janela da residência e subtraiu uma televisão, um notebook, uma bomba de chimarrão em ouro, um barbeador e um botijão de gás, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 4.500,00 (quatro mil e quinhentos reais) às vítimas.

Após tomarem conhecimento do fato e receberem diversas informações sobre o possível destino de parte dos objetos furtados, os policiais entraram em contato com o indivíduo suspeito de adquirir os bens, que admitiu a compra da televisão, do notebook e da bomba de chimarrão. A televisão ainda estava em sua residência e foi apreendida pelos policiais, mas o notebook e a bomba de chimarrão já haviam sido vendidos para outras pessoas, indicadas pelo indivíduo.

Com as informações, os policiais realizaram novas diligências, entrando em contato com as pessoas que haviam sido indicadas, que confirmaram a compra e restituíram os bens. O indivíduo que estava com a televisão também indicou a pessoa de quem teria comprado os itens furtados, que era vizinho da vítima do furto. Diante disso, uma equipe de policiais procurou o homem, que admitiu ser o autor do furto e realizou a entrega do barbeador, que ainda estava em sua posse. Além disso, acabou informando que vendera o botijão em uma loja de móveis usados, que comprometeu-se a restituir o bem tão logo foi comunicada sobre a origem ilícita.

Com isso, um indivíduo responderá pelo delito de furto qualificado e outras quatro pessoas responderão pelo crime de receptação, sendo que, durante o inquérito policial, será apurado se agiram de má-fé ou não quando da compra dos objetos furtados.

A Polícia Civil agradece o apoio da comunidade e as informações que chegaram via WhatsApp Denúncia (55) 9 8423-6177, que auxiliaram na elucidação do fato. Além disso, a Polícia orienta as pessoas a agirem com cautela quando adquirirem objetos de origem desconhecida.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Polícia Civil