Primeiras vacinas contra covid-19 são aplicadas em São Luiz Gonzaga

Seis profissionais da saúde receberam a primeira dose da vacina do Butantan

Pouco mais de oito meses após o primeiro caso de covid-19 ter sido registrado em São Luiz Gonzaga, o município começou hoje, 20, às 13h53min, no Centro de Saúde, a “virar o jogo”. A esperança para vencer a doença que já matou mais de 211 mil brasileiros, incluindo 22 são-luizenses, veio por meio da vacina Coronavac, do Instituto Butantan.

Os primeiros imunizados foram os médicos José Renato Grisolia, José Carlos Simões e Luis Grings; a técnica em enfermagem Jaqueline Nascimento de Miranda, a enfermeira Carina Pilecco e a funcionária de higienização da Ala Covid, Taise Camargo. O objetivo do evento foi transmitir confiança à comunidade quanto a segurança e importância da vacina, cumprindo o estabelecido no plano de imunização que prevê a vacinação dos profissionais que atuam na linha de frente de combate ao coronavírus.

Com as 401 doses recebidas, a Secretaria Municipal de Saúde espera vacinar profissionais da ESF Juvenil Lanzini, referência no atendimento covid-19, do Hospital São Luiz Gonzaga e dos dois lares de idosos, além, é claro, dos moradores destes últimos. Não haverá, neste momento, vacina para toda a equipe.

Hoje cedo, em entrevista para a São Luiz, a secretária de Saúde, Clari Ramborger, falou que para vacinar todos os integrantes da saúde seriam necessárias mais de 800 doses e que é difícil ter que deixar alguns de fora, mas ressaltou que essas primeiras doses já sinalizam a esperança para vencer a doença. Ela reforçou que “Não há necessidade de ir até o posto de saúde neste momento, pois não há vacina para todos. Pedimos que tenham calma e mantenham os cuidados estabelecidos em protocolos. Não podemos relaxar”.

A segunda aplicação das 401 doses deve ser realizada entre 20 e 30 dias. As unidades estão guardadas em Porto Alegre por segurança do armazenamento.

Fonte: Rádio São Luiz