Vereador Claudio Pereira fala sobre pedido para alterar horário da sessão na Câmara de Vereadores

(Foto: Kelvin Morais/Rádio São Luiz)

Parlamentar também informou que vai encaminhar moção de repúdio ao PL que permite a compra de terras rurais por estrangeiros, tanto para pessoas físicas quanto jurídicas

O vereador Claudio Pereira (PDT) falou hoje, 11, sobre o trabalho realizado neste início de mandato – ele que é estreante na Câmara de Vereadores. “Tenho buscado ser participativo; sempre aprendendo. Estou satisfeito e sentindo um grande espírito de cooperação e união”, afirmou o vereador.

Ele destacou que uma de suas demandas que tem causado um “pouco de debate” é a mudança no horário das sessões. Na última, Claudio encaminhou requerimento sugerindo que o encontro ocorra às 18h ao invés das 16h. “Infelizmente o horário das 16h impossibilita qualquer funcionário de loja ou empresa de acompanhar. Por mais que existam redes sociais, rádios, se tiver assistindo no horário de trabalho o patrão vai mandar passar no RH”, justificou. Claudio disse que “todo ser humano é resistente à mudança, mas que não pode ter medo de errar”. A demanda está sob avaliação.

Identificado com o setor primário, o vereador fez a ressalva de que essa não é sua bandeira exclusiva. “Defendo o comércio e a indústria do município. O que estiver ao alcance ‘vamos’ acompanhando e aperfeiçoando”, comentou.

O vereador concluiu informando que pretende encaminhar uma moção de repúdio, por intermédio da Câmara de Vereadores, à proposta do projeto de lei (PL) 2.963 de 2019, de autoria do senador Irajá Silvestre Filho (PSD-TO), que permite a compra de terras rurais por estrangeiros, tanto para pessoas físicas quanto jurídicas. O objetivo é alertar os deputados para que rejeitem a ação.

Fonte: Rádio São Luiz