Vereador Misael Porto fala sobre demandas do Bairro Auxiliadora, estradas do interior e luta por implantação da UTI no HSLG

(Divulgação)

O vereador Misael Porto, do PSD, falou nesta terça-feira, 23, sobre o trabalho que vem realizando na Câmara de Vereadores de São Luiz Gonzaga. Fortemente ligado ao Bairro Auxiliadora, seu reduto eleitoral, ele contou que uma das tratativas é para que sejam concretizadas duas quadras de piso intertravado na Rua Borges do Canto.

Em contato com o prefeito, Misael disse ter sido foi informado que a empresa já foi notificada sobre o atraso e que enquanto a obra não tem seguimento, o município vai realizar reparo provisório por conta dos buracos que abriram na via. O vereador também comentou que há promessa do Executivo realizar mais uma quadra de calçamento na Rua Bento Gonçalves, entre a Borges do Canto e a Vasco Alves.

“O Bairro Auxiliadora por muitos anos recebeu poucos investimentos e agora estamos buscando solucionar as demandas”, destacou Misael. Ele ainda reforçou que o município já adquiriu um campo de futebol para a comunidade ter um espaço público de lazer e que possivelmente esse ano o bairro ainda receba uma academia ao ar livre. Há também um projeto para reestruturar a sede.

Outro foco do vereador, que garante estar circulando nas comunidades para poder ver e responder mais rapidamente as demandas da população, são as estradas do interior, principalmente por conta do escoamento da safra. O Assentamento Sepé Tiarajú foi citado como um dos locais que precisa de manutenção. Misael disse que foi informado que a secretaria de Obras está concluindo o trabalho no Pontão e que o cronograma prevê, na sequência, o Rincão dos Terra, Estrada Velha (junto com o Assentamento) e Rincão dos Quinas.

O vereador encerrou lembrando que uma das metas desta legislatura é a implantação da UTI no Hospital São Luiz Gonzaga e que por meio do contato com os deputados Gaúcho da Geral e Danrlei de Deus, ao lado do colega de partido João Iuri, espera obter recursos para a área. Na próxima semana eles devem ir a Porto Alegre tratar do tema. Misael frisou que não há gasto de diárias e que a viagem é feita com recursos próprios.

Fonte: Rádio São Luiz