Estacionamento rotativo pago se enquadra como segurança de trânsito, explica prefeito Sidney Brondani

(Arquivo/Divulgação)

“Suspensão temporária da cobrança depende da empresa que, conforme decreto estadual, pode continuar funcionando”, afirma chefe do executivo

Nos últimos dias houve muita reclamação de ouvintes sobre a manutenção da cobrança no estacionamento rotativo mesmo sob a bandeira preta. O prefeito Sidney Brondani, durante entrevista, foi questionado sobre o assunto, uma vez que ano passado, em determinado período, a cobrança chegou ser suspensa.

O chefe do executivo explicou que o estacionamento rotativo é uma concessão dada a uma empresa – que venceu uma licitação – e que está dentro das normas do decreto do Governo do Estado, pois se enquadra como segurança de trânsito.

“Quem define se quer diminuir ou não cobrar é o proprietário da empresa, pois é uma concessão e está dentro das normas”, esclareceu Brondani.

Em contrapartida, alguns municípios como Santo Ângelo, Farroupilha, Garibaldi e Camaquã tiveram entendimento diferente e determinaram a suspensão da cobrança.

Fonte: Rádio São Luiz