Capacidade de armazenamento da nova central de oxigênio do HSLG será de 6 mil litros

(Ilustrativa/Divulgação)

Insumo é fundamental para o hospital enfrentar a pandemia

A nova central de oxigênio que será instalada no Hospital São Luiz Gonzaga terá uma capacidade de armazenamento de 6 mil litros. O investimento vai trazer mais tranquilidade aos profissionais da saúde que hoje precisam contar com entregas diárias em pequenos cilindros.

Segundo o vice-prefeito Piti Werle, a estrutura que vai receber o reservatório já está pronta e a instalação depende agora apenas da entrega da empresa especializada. Piti destacou que este é um importante avanço operacional que vai dar mais autonomia para a casa de saúde e completar a estrutura iniciada na reforma dos leitos do SUS, quando foram instalados pontos para oxigênio em todos os quartos. “O hospital precisa dimensionar sua estrutura para o pior cenário possível”, destacou.

Atualmente, o HSLG também passa por reformas nas salas de imagem e prevê melhorias no setor ambulatorial. O cronograma destas reformas deve durar um ano e quatro meses.

Piti concluiu destacando o empenho das Amigas do Bem para que a instalação da central de oxigênio se tornasse viável, ressaltando que é por meio dessa iniciativa que a comunidade está contribuindo.

Fonte: Rádio São Luiz