São Luiz Gonzaga segue com dificuldades para encontrar empresa disposta a assumir o transporte público do município

(Divulgação)

Serviço está paralisado desde o dia 1º de março

O transporte público de São Luiz Gonzaga está paralisado desde o dia 1º de março e o caso ainda parece longe de ter um desfecho. Conforme o prefeito Sidney Brondani, há o projeto para contratação emergencial de uma empresa, mas até o momento nenhuma manifestou interesse em assumir.

O gestor explica que a dificuldade em encontrar alguém ocorre por causa do custo-benefício. Brondani comentou que nos últimos meses, a empresa anterior vinha registrando em média dois mil passageiros por mês, o que não dá uma receita de R$ 8 mil. “Para colocar dois ônibus, dois motoristas, despesa de escritório, de pneu, combustível, manutenção, imposto… A receita não cobre um terço da despesa”, explicou.

Quando foi feito o contrato anterior a média de passageiros era sete mil por mês. Agora, com a nova realidade, a prefeitura estuda uma forma de subsidiar o valor. “Estou de mãos e pernas amarradas. Precisamos encontrar, mas não podemos obrigar ninguém. Ninguém é obrigado a trabalhar com prejuízo”, avaliou Sidney Brondani.

Sobre a empresa que estava trabalhando até o início do mês passado, Brondani explicou que o contrato foi rompido e que a prefeitura está tomando as providencias para “aplicar as penalidades que a lei exige”.

Fonte: Rádio São Luiz