Eduardo Bonotto, prefeito de São Borja, pode ser o próximo presidente da Famurs

(Arquivo pessoal/Divulgação)

Cargo pertence ao partido Progressistas neste primeiro ano, pois é a sigla com maior número de prefeitos eleitos no estado

O prefeito de São Borja, Eduardo Bonotto, falou nesta sexta-feira, 16, sobre a possibilidade de ser o novo presidente da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs). O cargo, neste primeiro ano de mandato dos eleitos em 2020, pertence ao partido com maior número de prefeitos no estado, neste caso o Progressistas, que é o partido de Bonotto.

O gestor vai concorrer ao cargo em uma eleição interna da sigla nos dias 26, 27 e 28 de abril. Terão direito ao voto os prefeitos e vice-prefeitos do partido. Caso eleito, Bonotto assume em meados de julho por um período de um ano. A última vez que a região teve um representante na Famurs foi com o ex-prefeito de Santo Ângelo, o são-luizense Valdir Andres.

Enfrentamento da nova variante

Outro assunto abordado pelo prefeito durante a entrevista foi a confirmação de que as cepas P1 e P2, novas variantes mais transmissíveis e agressivas do coronavírus, foram confirmadas no município. Ele lembrou que essa circulação agravou o cenário no fim de fevereiro e no mês de março, fazendo com que o município superasse Santo Ângelo no número de mortes pela doença. Hoje são 178 óbitos, 38 a mais.

Bonotto explicou que isso mudou o perfil clínico dos infectados e também a gravidade da doença. Foram registrados óbitos de pessoas bastante jovens.

Atualmente a situação está mais amena, mas ainda exige cuidados redobrados, avalia o prefeito.

Fonte: Rádio São Luiz