Coopatrigo recebe visita de comitiva da Cotrijal

(Divulgação)

As duas cooperativas, incentivadas pela Fecoagro, estão debatendo alguns processos de intercooperação que podem ser implantados para fortalecer o sistema cooperativista agropecuário

Na quarta-feira, 26, a Coopatrigo recebeu, em São Luiz Gonzaga, a visita de uma comitiva da Cotrijal, de Não Me Toque, liderada pelo seu presidente, Nei Mânica. As duas cooperativas, incentivadas pela Fecoagro, estão debatendo alguns processos de intercooperação que podem ser implantados para fortalecer o sistema cooperativista agropecuário e que possibilitem que as cooperativas enfrentem os desafios impostos pelas novas tecnologias e inovações.

O presidente da Cotrijal, Nei Mânica, disse que fez questão de vir junto neste encontro para parabenizar a nova direção da Coopatrigo, que assumiu recentemente, registrando que os produtores desta região estão de parabéns pela atuação da Coopatrigo. “Fazia muitos anos que eu  não vinha a São Luiz Gonzaga e está sendo uma satisfação encontrar uma cooperativa forte, estruturada e principalmente cumprindo com o seu papel perante seus associados e comunidades desta região”, disse Nei Mânica, acrescentando que o IDH, Índice de Desenvolvimento Humano, em regiões que possuem uma cooperativa pujante é bem superior do que em regiões que não possuem a atuação de uma cooperativa.

A comitiva da Cotrijal foi recebida pelo presidente Paulo Pires, o vice-presidente Luiz Flávio Oliveira, o Superintendente Marcos Aurélio Pilecco e o Gerente Administrativo Sadi Scaramussa.

O presidente da Coopatrigo, Paulo Pires, disse que a Cotrijal é uma referência do cooperativismo não somente do Rio Grande do Sul, mas de todo o Brasil e por isso essa troca de informações é muito importante para o trabalho que se pretende implantar na Coopatrigo, com um modelo de gestão que possibilite tomada de decisões assertivas, participação dos cooperados e transparência. “Ouvir e ver a experiência de uma Cooperativa como a Cotrijal certamente nos trará muito conteúdo para o trabalho que estamos implementando na Coopatrigo, de continuidade, mas com ajustes que possibilitem a inovação e acesso a novas tecnologias, tanto por parte da Cooperativa, como também dos nossos associados”, disse o presidente da Coopatrigo, Paulo Pires, afirmando que essa troca de experiências também será realizada com outras cooperativas.

Por Roberto Marques – Assessor de Comunicação Coopatrigo