Morre o músico nativista Miguel Bicca

(Divulgação)

Morreu hoje, 21, em São Borja, um dos principais artistas nativistas do estado. Miguel Bicca tinha 80 anos e foi fundador do Festival da Barranca. Também participou de Os Angüeras com músicas como Cantiga de Rio e Remo e João Campeiro. Vencedor de diversos festivais nativistas, ele sofria de câncer.

Biografia de Miguel Bicca

Miguel Bicca nasceu em Cachoeira do Sul, na Costa do Jacuí, em 1º de janeiro de 1941. Aos 18 anos mudou-se com a família para São Borja.

Em 1963, junto com Apparício Silva Rillo, Carlos Crispim Moreno (o “Pimpim”), Antônio C arlos Lara de Souza (o “Caco”), Ernando Garcia Coelho, com o irmão Jose Bicca, fundaram o grupo amador de arte: Os Angüeras.

Embora não tenha participado da formação genuína do grupo, logo o integrou e participou por 15 anos como compositor, ritmista e vocalista.

Depois dedicando-se à carreira solo. Suas canções abordam principalmente a temática do rio Uruguai, da vida nas barrancas, além de tratarem da mulher gaúcha e a vida no campo.

Participou de vários festivais, como Tertúlia e Sinuelo da Canção, em 1979 editou o livro Estradeiro, pela Editora Tchê.

Entre os discos gravou Costeiro, em vinil, e remasterizado em CD; e Meus Rios e Veredas.

Fonte: Repórter Farroupilha