Ícone do site Rádio São Luiz FM 100.9

Reunião com Ministério da Economia gera apreensão para a Fetag-RS

(Foto: Divulgação)

Ontem, 12, pela manhã, as entidades representativas da agricultura familiar da Região Sul (Fetag-RS, Fetaesc e Fetaep) estiveram reunidas com o subsecretário de Política Agrícola e Negócios Agroambientais do Ministério da Economia, Rogério Boueri, em que foram tratados temas relativos à pauta da estiagem e do Plano Safra. A agenda foi marcada pelo deputado federal Heitor Schuh, presidente da Frente Parlamentar da Agricultura Familiar.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

Na reunião, ficou claro para a Fetag-RS que o Governo Federal não pensou em outras medidas para a estiagem além do rebate dos 35% para o Pronaf. Os demais agricultores, ficarão reféns do Manual de Crédito Rural e não terão nenhuma medida de auxílio, nem sequer prorrogações.

De acordo com Boueri, a previsão da retomada dos financiamentos do atual Plano Safra não deve acontecer antes do dia 23 de maio. A previsão do subsecretário para o próximo Plano Safra também não é positiva para os produtores rurais, pois além da falta de recursos, há o problema dos juros, que deverão ter alta significativa, o que traz preocupação para o setor, pois ela é apenas um dos elementos, que somado ao seguro, ao Proagro e as taxas bancárias, eleva muito o custo da operação financeira para o plantio.

Para o presidente de Fetag-RS, Carlos Joel da Silva, “estamos vivendo dias sombrios, em que se faz necessária uma pressão muito forte e articulação dos parlamentares que defendem a agricultura e a pecuária familiar para que sejam buscados recursos para atender as demandas do setor, principalmente em relação as pautas da estiagem, e evitar que os juros sejam muito elevados”.

Joel diz que é fundamental estender o desconto dos 35% para as operações que vão vencer a partir de 1 de agosto até 31 de dezembro e solucionar a questão dos produtores que financiaram através de cooperativas, que agora não tem como alongar suas dívidas.

A partir do dia 23 de maio, a Fetag-RS estará em Brasília para uma série de reuniões em que serão buscadas soluções para os problemas que afligem a agricultura e a pecuária familiar.

Participaram da reunião assessores das federações, representantes das regionais sindicais e o vice-presidente da Fetag-RS, Eugênio Zanetti.

Fonte: Fetag/RS

Sair da versão mobile