Ícone do site Rádio São Luiz FM 100.9

Aparp e Uergs somam esforços para proteger abelhas sem ferrão

Divulgação

A Associação de Proteção Ambiental Amigos do Rio Piratini (Aparp) e a Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs), por meio do Curso de Agronomia, estão somando esforços junto ao Meliponário Missões e Meliponário Mel Negro, com intuito de promover o conhecimento dos potenciais das abelhas nativas sem ferrão. São Luiz Gonzaga dispõe de uma grande diversidade dessas espécies e as entidades vêm trabalhando em seu resgate por causa de derrubadas irregulares.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

As abelhas sem ferrão possuem um papel estratégico na reconstituição de florestas tropicais e conservação de remanescentes florestais, tendo influência direta no auxílio ao trabalho de proteção ambiental.

A integração das abelhas, sejam as silvestres ou as manejadas pelo homem, ao sistema produtivo, representa um enorme potencial de agricultura sustentável para ser explorado. O potencial do mel dessas diversas espécies atende a área medicinal e a gastronômica, sendo que são considerados os melhores do mundo.

Cada mel é único, pois cada espécie de abelha possui sua técnica para armazená-lo.

Nossa comunidade tem um potencial gigantesco a ser aproveitado. Este é considerado apenas o início. “Conhecer para preservar. Conhecer para ensinar. Unidos somos mais fortes”, esse é o lema expressado pelas Aparp e Uergs.

Fonte: Associação de Proteção Ambiental Amigos do Rio Piratini

Sair da versão mobile