Safra de arroz deve ter queda de produtividade influenciada por atraso no plantio

O gerente do Engenho de Arroz da Coopatrigo, Paulo Aquino, fez um balanço sobre a situação das lavouras de arroz na região e no Estado. A previsão é de que a safra apresente uma queda de produtividade e tenha uma duração maior neste ano. Durante entrevista à Rádio São Luiz FM 100.9, Paulo abordou o impacto das condições climáticas na produtividade local e regional.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

De acordo com o gerente da Coopatrigo, as lavouras cultivadas mais cedo apresentam um desenvolvimento melhor, com colheitas já iniciadas em algumas localidades. “O problema são as que foram plantadas depois disso. Nós tivemos aquelas chuvas intensas entre outubro e novembro. Teve pessoas plantando dia 23 e 24 de dezembro e essas lavouras provavelmente vai ter problema de produtividade”, explica. A qualidade também deve ser afetada por esse atraso no plantio.

A estimativa, portanto, é que a safra tenha uma duração prolongada e que a área plantada diminua em cerca de 5% em relação ao ano anterior. Segundo relatou Paulo, ainda não há como saber a intensidade da queda na produção, mas a redução é dada como certa. Em termos de mercado, os preços tiveram uma recente queda pela entrada da safra de arroz do Paraguai no país. “Pela queda de produtividade e a escassez de arroz mundial, a gente acredita que o preço vai cair agora na safra e voltar a subir no segundo semestre”, complementou o gerente da Coopatrigo.

Fonte: Rádio São Luiz