Ícone do site Rádio São Luiz FM 100.9

Governo estadual decreta estado de calamidade pública por conta das cheias históricas

Governador assinou decreto na noite desta quarta – Foto: Mauro Nascimento/Secom RS

O governo do Rio Grande do Sul decretou na noite desta quarta-feira, 1° de maio, estado de calamidade pública por conta das cheias nos rios do Estado. O Decreto 57.596 foi publicado em edição extra do Diário Oficial e menciona as chuvas intensas, alagamentos, granizo, inundações, enxurradas e vendavais de grande intensidade que atingem o RS deste o dia 24 de abril. Os desastres foram classificados como de Nível III – como danos e prejuízos elevados.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

Na prática, o decreto visa agilizar o atendimento e socorro a população através da articulação da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil. O Decreto 57.596 tem duração de 180 dias e segue o padrão da Codificação e Classificação Brasileira de Desastres (Cobrade), informando que o Estado atingiu o código 1.3.2.1.4, caracterizado por chuvas intensas dentro de tempestades.

De acordo com dados da Defesa Civil do RS, já foram confirmadas pelo menos 10 mortes e outras 21 pessoas seguem desaparecidas. O total de desabrigados e desalojados em diferentes regiões ultrapassa 4 mil pessoas. As principais regiões atingidas são a Central, Vale do Rio Pardo, Vale do Taquari, Metropolitana e Serra.

O decreto do governo estadual menciona que o alto volume de chuvas causou “danos humanos, com a perda de vidas, e danos materiais e ambientais, com a destruição de moradias, estradas e pontes, assim como o comprometimento do funcionamento de instituições públicas locais e regionais e a interdição de vias públicas”, afirma o texto assinado por Eduardo Leite (PSDB). Nesta quinta-feira, 2 de maio, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vai estar no Estado para acompanhar os trabalhos de resposta ao desastre climático.

Fonte: Rádio São Luiz com informações do Governo do Estado do RS

Sair da versão mobile