Ícone do site Rádio São Luiz FM 100.9

Porto Alegre e Santa Maria estão acessíveis à região apenas por rotas alternativas

Desvio está sendo construído na BR 287, entre São Vicente e São Pedro do Sul. Foto: Dnit

As rodovias federais e estaduais gaúchas seguem com inúmeros problemas após as enchentes. Dois dos principais destinos para os condutores da região de São Luiz Gonzaga, Porto Alegre e Santa Maria, estão acessíveis apenas por caminhos alternativos.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

Santa Maria, por exemplo, exige deslocamento até Santiago, via ERS 168, depois até São Francisco de Assis, passando por Manoel Viana e Alegrete via ERS 377. Após, é preciso dirigir-se até Rosário do Sul, via BR 290, e, finalmente, até Santa Maria pela BR 158.

O DNIT iniciou o desvio sobre o Rio Toropi na BR 287, em Mata, e assim que a passagem estiver disponível será possível fazer o caminho tradicional da rota Santiago – São Vicente do Sul – São Pedro do Sul – Santa Maria. No entanto, a liberação ainda não ocorreu.

Para a capital, o deslocamento deve ocorrer até Ijuí, depois Carazinho, seguindo até Montenegro via BR 386, ou a partir de Ijuí indo por Cruz Alta, passando por Ibirubá, Tapera, Espumoso, Soledade e novamente Montenegro. De Montenegro, em ambos os casos, o deslocamento vai em direção a Portão via ERS 287, depois São Leopoldo via ERS 240, na sequência Novo Hamburgo via BR 116, passando por Taquara via ERS 239, depois Gravataí via ERS 020, Viamão via ERS 118, e finalmente, Viamão a Porto Alegre via ERS 040.

Cabe ressaltar que a orientação da Polícia Rodoviária Federal é que as pessoas evitem viajar, priorizando os veículos de emergência e logística. Deslocamentos somente em casos de urgência e emergência.

Fonte: Rádio São Luiz com informações da PRF

Sair da versão mobile